O PRESIDENTE DE ALGUNS

Luis Inácio Lula da Silva é o presidente do país, eleito por 53 milhões de brasileiros que, em sua esperança e cegueira, imaginaram que ele governaria para todos e não apenas para a elite, como sempre pregou juntamente com seu partido.

O seu governo (que não existiu), não passou de uma sucessão de palanques onde o líder apregoa bobagens que começaram de pequenas mentiras egocêntricas até chegar ao estágio atual de pura megalomania. A se acreditar nele e se a campanha política durasse mais uns dias, o líder seria o responsável pelo descobrimento desta terra infestada de aproveitadores. Neste cenário, imagine quem teria escrito a primeira carta.

Na realidade, o que se viu no decorrer dos quatro anos da presença do lulo-petismo no poder não corresponde a uma vírgula do que foi prometido. Nem precisamos falar em ética e na promessa repisada durante mais de 20 anos de que o partido petista seria seu guardião, o único, por sinal. Nos quatro anos de governo, tanto Lula quanto o partido que comanda, entregam-se a um frenesi de desmandos em proporção jamais vista na história do país.

Até a ascensão do partido vulgo dos trabalhadores, os corruptos (sempre presentes na política brasileira) mantinham certo “pudor” (risos) de se mostrar. Eram discretíssimos, pelo menos para a parcela honesta da sociedade que, felizmente, ainda é a maioria.

Com o lulo-petismo, tudo mudou e se abriu, finalmente, a caixa de pandora das mais imorais práticas políticas, desta vez institucionalizadas e operacionalizadas sob as barbas omissas e coniventes das maiores autoridades do país.

Diante da cegueira da população, embalada por um presidente que permaneceu mais no palanque que na administração do país e da criminosa omissão daqueles que integrariam a oposição, aquele que, em suas origens, era um tiranete, tornou-se uma sombra tóxica sobre o país. Tão tóxica que anestesiou praticamente toda a nação e hoje, tal qual um Hitler subdesenvolvido e analfabeto, consciente de sua superficialidade, utiliza um dos instrumentos que o monstro nazista (e os comunistas também, diga-se de passagem) mais usou para continuar no poder: a divisão da sociedade em grupos antagônicos.

Hoje ninguém pode negar que Lula da Silva tornou-se um megalomaníaco que, em sua insana sede de poder, coloca a própria nação em risco.

Não, não é retórica.

Lula da Silva não é mais o presidente de todos os brasileiros. Hoje, ele mesmo se coloca como o presidente de determinados grupos, daqueles que o mantêm e que darão os votos para sua reeleição. O desgoverno do lulo-petismo se volta exclusivamente para esses grupos porque seus mentores sabem muito bem que são rejeitados pela sociedade e sabem também que fora desse círculo insano de miragens em que atuam, aqueles que vivem na realidade do trabalho e da honestidade jamais os incensarão e jamais lhes darão um voto sequer.

Por isso, em sua irresponsabilidade, o suposto líder pauta a luta política na divisão, pregando diariamente o ódio e a discórdia entre os brasileiros.

Começou colocando os ricos e os pobres em arenas opostas, como todo marxista. Ninguém deu importância a essa arenga ultrapassada. Um erro. Depois, por meio de seus vassalos, institucionalizou o racismo, com as perniciosas cotas raciais.

Agora, revela sua mentalidade frágil e redutora, revela a crueldade do seu próprio preconceito, pregando a divisão entre os nordestinos e o resto do país, insuflando mesmo a discórdia entre os brasileiros daquela região e o resto do país.

É óbvio demais, mas não custa lembrar: se o lulo-petismo se preocupasse com o nordeste, não o teria mantido refém com a bolsa-esmola. Como presidente, teria investido na infra-estrutura para levar empresas que dessem empregos aos brasileiros daquela região.

Entretanto, o que fez foi o mesmo que todos os coronéis que se nutrem do sangue e das lágrimas nordestinas desde 1500. Lula, o coronel vermelho, repetiu a história e finge ser o protetor do nordeste por ali ter nascido, como todos os coronéis o fizeram.

E por que Lula da Silva utiliza esta nojenta estratégia? Só os cegos não vêem. Os cegos que, como ele próprio, nada sabem, nada vêem.

13 comentários:

Alexandre, The Great disse...

Saramar.
Mais um texto esclarecedor. Já pensou em maximizar o seu alcance?
Extrapolar o universo da blogosfera e utilizá-lo na difusão radiofônica, por exemplo?

Meus parabéns e concordo com tudo, apenas me sinto excluído do "rol dos enganados" pois nunca votei no "Mago da Política Prostituída"
.

DO disse...

Os cegos e os avestruzes,SARAMAR. Estes são os piores.
Beijos!!

Kafé Roceiro disse...

Não tô guentano mais falar no cabra. Vou esperar domingo.

Defensor, O Maldito disse...

Bem, pelo jeio agora vamos ter que aturar mais 4 anos do goveno lula. Mas o consolo é: depois dele tem alguém do PT para se candidatar à presidência? Não creio!
Abraços

Angelo da C.I.A. disse...

Olá Saramar. ME desculpe por invadir aqui mas precisamos divulgar. Vai aí meu último post:
Olhem que curioso. Espalhem por aí estes números, mandem para suas listas de e-mail.
Resultado das urnas no 1ºTurno:
LULA 44,51% dos votos
GERALDO 38,13% dos votos

Últimas pesquisas DATAFOLHA:
( Um dia antes da eleição )
LULA 46%
GERALDO 35%
( Dois dias antes da eleição )
LULA 49
GERALDO 33

Diferença de votos em LULA: -3,23% do último apontamento OU -9,16% do penúltimo apontamento
Diferença de votos em Geraldo: +8,94% do último apontamento OU +15,54% do penúltimo apontamento

Portanto, fiquemos atentos. Quando o DATAFOLHA, seguramente o melhor instituto de pesquisa. dá para Lula 60%, ele muito provavelmente tem 58% ou 54,5%. E quando mostra Geraldo com 38%, ele provavelmente tem 42% ou até 44%.
Correções nos índices das pesquisas vêm por aí. Fiquemos atentos. E nada de desânimo, esta eleição não está perdida.

Riccardo Joss disse...

Saramar no rádio? Só se for pra cantar, outro talento da musa da blogosfera. ;-)

Jorge Sobesta disse...

Saramar,

O Alexandre tem razão. Por mais que o Pinóquio tenha dito que a população carente agora te acesso a internet, o que se vê são alguns gatos pingados deixando seus comentários anônimos e delirantes. O que dizemos aqui deveria estar nas rádios pelo alcance que este meio tem. T.V. e Imprensa escrita, já tem dono. Veja o exemplo do Collor e Sarney, e outros coronéis, todos são donos de meios de comunicação desse porte. O que se faz na internet é coisa tipo resistência.

Um grande abraço e bom fim de semana.

CAntonio disse...

Saramar,

Adorei o "um certo pudor". O texto ainda não terminou. Espero que você acrescente algo de bom após as eleições (toc toc toc), ou então aumente o "tudo de ruim".

Beijos,

Romualdo disse...

Muito bom o texto, peço autorização para repassar a alguns amigos.

Romualdo

Valter Abrucez disse...

Saramar:
Entristece e faz perder a esperança ver o quanto milhões de pessoas não são capazes de enxergar coisas de tamanha obviedade, como você enfatiza em seu texto brilhante e recheado de verdades.
Grato pela visita.

Valter Abrucez

ex-petista disse...

Saramar amiga

A campanha a presidência terminou hoje na TV e eu também encerro o meu blog. Não tenho saúde (coração) pra aguentar desonestidade reinante. Agradeço o carinho de todos. Que Deus nos proteja!

Angela disse...

Saramar querida, felizmente isso tudo esta no fim.

Eu aposto em 54% para Alckmin.

Boa eleição e bom fim de semana.

Um beijo

Ricardo Rayol disse...

Nada como um bolsa-esmola para apimentar a luta de "crasses" ... e vamos nós or mais 4 anos sacanear o apedeuta