POR UM PRATO DE COMIDA

Indio da Costa

Defronte do filé fumegante, do arroz e da salada, levantei-me, deprimido, e desliguei a televisão durante o programa eleitoral, convencido de que o PT de Lula comete a mais vil das formas de se submeter um ser humano: a do controle da consciência por um prato de comida. É como se o povo brasileiro fosse o cachorro do Pavlov, babando ao ouvir a sineta na hora da refeição. E estava lá o prato de comida, com Lula dizendo que são 44 milhões que hoje dependem do Bolsa Família, e que, segundo espera o PT, vão votar em Lula. Para matar a fome.

Lula, que prometeu ao povo 10 milhões de empregos e, em vez disso, transformou a idéia e a realidade do Bolsa Escola. Ao invés de dar independência e dignidade para os pobres através do trabalho, lhes submete como submeteram Esaú, por um prato de lentilhas. São 44 milhões de brasileiros, repetia Lula orgulhoso. Que vergonha!

A escolha do PT foi a de desviar os recursos públicos para a se manter no poder e para arrasar a auto-estima dos brasileiros, fazendo-os crer que, se se mantiverem obedientes, o Estado lhes dará comida por toda a vida. É a cubanização do Brasil, no sentido menos virtuoso que possa ter esta expressão. A crença de que o indivíduo não pode ser livre para construir o seu futuro; de que o trabalho e o esforço individual não são suficientes para vencer a pobreza; a fantasia de que o Estado é o pai "provedor", o pai que Lula não teve e que imagina poder ser. Mas que acaba sendo uma espécie de Fidel Castro de barba curta.

Quando desvia recursos de investimentos em infra-estrutura para custeio, o governo do PT aumenta o custo-Brasil, reduz o crescimento ao nível do Haiti, impede que o país possa avançar no ritmo das economias emergentes e diminui a capacidade do empresariado gerar empregos. Empregos que tirariam da fome os 44 milhões de brasileiros dependentes da Bolsa Família. Ao aumentar taxas e impostos para cobrir os seus gastos de custeio, o governo impede que o empresariado brasileiro possa competir com os empresários de outros países. Ao aumentar artificialmente o valor do real, diminuindo o dólar, o PT de Lula, impede as nossas exportações, diminui os empregos no Brasil. Com o artifício do dólar baixo, o PT de Lula, paga uma dívida externa de juros baratos e aumenta uma dívida interna de juros caros, os juros mais caros do mundo.

O Brasil entrou na contramão da história e o estrago que o PT de Lula já fez custará caro, desde hoje e para a próxima geração. Logo neste ano, em que o Prêmio Nobel decidiu recompensar o economista que acreditou na capacidade dos pobres de suplantar a pobreza através de sua própria capacidade de empreendimento e da oferta de micro-crédito. Logo agora, que o mundo acredita na capacidade empresarial do ser humano, Lula leva os pobres brasileiros a pior condição de pedintes.

Pedintes e dependentes de um Estado cada vez mais fraco, porque cada vez arrecada menos em termos relativos ao produto interno bruto, mesmo quando, e principalmente porque aumenta impostos. Pelo simples fato de que o capital foge dos países que não crescem, que não são competitivos. Breve voltaremos à Colônia, onde os senhores oligarcas controlavam os pobres por um prato de farinha.


Índio da Costa
Deputado Federal, recém eleito, participa do Movimento Voto Limpo.

10 comentários:

Defensor, O Maldito disse...

É como todos sabem: é mais fácil dar o peixe do que ensinar a pescar...

DO disse...

O que fico me perguntando,SARAMAR...é a quem interessa isto???

Jorge Sobesta disse...

Saramar,

Apesar dessa nuvem negra que nos ronda, passei aqui para te desejar um ótimo final de semana!

Grande abraço.

Vera disse...

CAOS! É O NOME CORRETO DE PARA ONDE O APEDEUTA LEVOU O NOSSO PAÍS!! :-) BEIJOS E BOM FINAL DE SEMANA SARAMAR!

Suzy Tude disse...

Sara,
seu post é um brinde à consciência de cada um.
Excelente!
Beijo

baratas disse...

Piada do diabo, que promete uma vida cheia de luxúrias e prazeres ao novato pretendente se este escolher o inferno, em vez da apática tranquilidade dos céus, para viver seus eternos anos espirituais. Este, ao chegar ao inferno, após acreditar nas sedutoras promessas do diabo, encontra um inferno caótico, o que não poderia ser diferente, no qual, deveria realizar indefinidamente, tarefas extremamente humilhantes. Estranhando o cenário completamente contraditório com o que lhe tinha sido prometido, pergunta ao diabo: aquele inferno "maravilhoso" que me prometeste, onde está? Aquilo tudo lhe fora prometido enquanto eu estava em campanha, respondeu-lhe o diabo. Agora, você já me elegeu!
P.S.: Qualquer semelhança no Brasil, não é, mera coincidência.
___________________________
Abraços,
www.baratas.tk

Ricardo Rayol disse...

Só posso apaudir declaração tão contundente

Stella disse...

em breve a realidade será mostrada, não haverá recursos para dar continuidade nessas vergonhosas esmolas.
aí então espero que o povo acorde

Camarada Arcanjo disse...

Estew deputado (é do PV?) foi eleito pelo Rio de Janeiro? Gostei muito do texto.

Anônimo disse...

Saramar,

O texto de Índio é brilhante! Posso divulgá-lo?

E vou por um linque seu lá no meu bloguinho.