NÃO NOS ILUDIMOS, A ESQUERDA ESTÁ AQUI

O apagão aéreo (e essa bagunça de diz e desdiz, de faz e desfaz), eu creio, foi uma lição inesquecível para os brasileiros, mesmo aqueles que nunca pisaram em um aeroporto porque está, para sempre, ligado à tragédia dos mortos do vôo 1907, da Gol e aos cem órfãos (aproximadamente) que ficaram como símbolos vivos da incompetência e da irresponsabilidade daqueles que deveriam gerenciar a aviação civil no país (e o próprio país).

A dor da morte de João Hélio, cuja crueldade só tem paralelo em países tomados pela loucura da guerra, aparentemente menor que a dor pela morte do segurança da família do governador do RJ, que provocou (agora sim) essa encenação patética da convocação das forças armadas para fazer nada (porque não são preparadas para combater criminosos) é outro exemplo da incompetência e da irresponsabilidade daqueles que deveriam cuidar da segurança dos cidadãos.

A desconstrução silenciosa do ensino público nas séries iniciais a partir da implantação de teorias absurdas como a da progressão automática (ou sei lá que nome tem esse erro) que torna realidade o maior pesadelo de qualquer educador, qual seja ver chegar aos bancos universitários uma leva de analfabetos é mais uma prova da incompetência e da irresponsabilidade daqueles que, escolhidos para dar rumo à educação, julgam-se no direito de tornar nossos filhos cobaias de experimentos educacionais falsos, falidos e pagos com os nossos impostos.

A institucionalização do racismo, agora política oficial destes que estão no governo (?), declarada abertamente para o mundo todo na voz daquela que ocupa o trono oco de promotora da igualdade racial e que tem provocado episódios surreais neste país miscigenado é outra prova da incompetência, etc., etc.

Sem tocar no assunto tabu, a corrupção escancarada e contínua, posso ficar aqui escrevendo pelo resto da madrugada e ainda sobrarão argumentos para demonstrar que o governo lulo-petista é o mais incompetente e irresponsável da história desse país.

A bagunça em que vivemos hoje, só contida pela economia, graças ao sossego do mercado internacional, não é surpresa para quem conhece um mínimo de história (o meu caso).

Desde a época infausta em que surgiram, as esquerdas só comprovaram que seus cânones são totalmente equivocados porque não resistem à aplicação prática. Foi assim na URSS (e seus países-escravos), na China, na Coréia do Norte, no Vietnan, em Cuba e agora, está sendo assim na pobre Venezuela, vítima do louco Chávez e na Bolívia, outra vítima, do tal Moralez.

A esquerda, como a história mostra, é incapaz de administrar qualquer coisa porque suas teses não passam disso. Ao eleger o Estado como condutor das mínimas condutas do cidadão, afrontam os direitos mais básicos, tentando revogar até o livre arbítrio que, segundo os cristãos, foi instituído por Deus.

A esquerda, além de incompetente, é genocida, como mostra a história. Seus cultuadores são pródigos em exemplos da "maldade" do capitalismo, escondendo de suas vítimas a contabilidade dos mortos que ela própria carrega.

Os jovens aliciados por seus mentores, as vítimas desses jovens, os que lutaram contra a escravidão imposta pelo comunismo, os que morrerão pela fome provocada por políticas irresponsáveis e mentirosas, os que matarão em nome de falsos ídolos, os que morreram tentando fugir do seu próprio país infestado por essa praga, os que se mataram e mais outra longa lista em todos os países que tiveram o azar de sofrerem a opressão esquerdista são a prova de que onde os "vermelhos" aportam, a morte, a escravidão e a desgraça aportam também.

Quer saber o que temos a ver com isso?

Basta ler aqueles parágrafos iniciais deste longo texto.

6 comentários:

junior disse...

É isso aí.
Esquerda e direita não existe mais.
Um beijo

Leandro disse...

Hoje Tem coletiva

DO disse...

Ah,como eu adorei ler este seu post,SARAMAR.
Ah,como eu queria esfregar na fuça de tantos avestruzes idiotas que acham que ta tudo bem e caminhamos para o primeiro mundo.
Doce e amarga piada ao mesmo tempo...
Parabens!!

beijos!!

Eduardo Latta disse...

Saramar...
Seu texto indignado me faz ver claramente que não há culpados quando os reguladores não tomam as devidas ações.
Nesse caso, a culpa da esquerda ou da direita é esquecida e abonada quando a população que deveria ser a reguladora está mais pra "mamar nas tetas" de alguém que efetivamente trabalhar e fazer acontecer.
Você se diz conhecedora de história e seguramente saberá que as esquerdas começaram no iluminismo francês, mas a incopetência, oportunismo e popolismo é coisa desde os Romanos, e lá não havia direita nem esquerda. Havia Cesar.
A esquerda ou a direita é tão somente um jogo de palavras que define disputa de poder entre dois grupos antagônicos...
Quem tem que regular esses grupos é o povo... É mais fácil dizer que o vizinho é mais corrupto, mas se queremos mesmo acabar com essa bagunça, temos que acertar primeiro a nós mesmos. Acabar com pequenos delitos porque é inofensivo.
Tolerância zero ao erro cívico é o que vai acertar esse país... Seja erro da direita, da esquerda, de centro ou do Romário que é centro avante mas não faz esse gol mil de jeito nenhum. Não aguento mais ouvir falar nesse cara.

Abraços,

Eduardo Latta (marido da Poliane do rumorejo)

Santa disse...

Sara,

Como no Brasil a maioria é analfabeta e semi analfabeta , fica fácil escolher essa espécime para governar o País.

Bjs

Alexandre, The Great disse...

Saramar.
Belo texto este. Uma visão clara e honesta daquilo que se impõe diante de todos, mas apenas alguns enxergam.
Meus parabéns!


Alexandre, The Great