MÚMIAS

De toda as desgraças (perdão) que andamos sofrendo neste país sob esse governo que está atingindo a perfeição, a pior delas, certamente é o imobilismo social.

Porém, diante deste cenário torpe, dessa avalanche de lama emporcalhando o país e seus cidadãos cordeiros, o que provoca engrulhos é saber que TODOS sabem de tudo o tempo todo e continuam fingindo. E nós continuamos fingindo, com medo de dizer qualquer verdade porque dizer a verdade tornou-se crime no Brasil, que o digam, por exemplo, Francenildo, Alcinéia ou Mainardi.

Hoje li uma frase, dentro de um texto excelente: "uma ração mais farta de feno, é o que prometem os candidatos". Eu a estenderia aos políticos brasileiros, inclusive aos honestos (dizem que os há), que desconheço, porque não pode ser honesto aquele que, conhecedor de todos os crimes, cala-se, por medo ou por falta de uma consciência moral que impede a conivência com o erro, o crime, a mentira.

Se a sociedade brasileira está muda, cega e paralisada diante do "mar de lama" que a cobre, os indivíduos que têm voz - pelo posto que ocupam, pelo saber, pela riqueza - e mesmo assim se calam, são solidários no crime, ainda que se afirmem honestos. São piores que as ovelhas conduzidas pelo lobo.

10 comentários:

cilene disse...

meu emocionei com seu texto..como pode, nos brasileiros, fingir que tudo anda normal.como pode a mentira vencer sempre; como pode 180 milhoes de pessoas se calarem , aceitarem que o bandidos podem ser bandidos mesmo.-...chega nao dar para suportar isso

ROÇA COISA É OUTRA LIMPA disse...

Existem muitos políticos bons, Saramar.Aqui na nossa cidade mesmo, domingo, em uma visita ao Campo Santo, vi muitos deles, grandes homens ali estão.

Jorge Sobesta disse...

Saramar,

O problema da população brasileira, pelo menos 60% dela, é que preferem acreditar que vai tudo bem do que encarar a realidade.
Todo poço tem um fundo.
Espero poder ver muitos que aí estão se ragalando na pouca vergonha morrerem babando, na demência, tal qual Jânio Quadros. E que Deus me perdoe por esse sentimento, mas é o que me resta como consolo por agora.Vide Clodovil e o seu pequeno AVC.

Grande abraço.

Isabel disse...

O seu texto está de uma singeleza e, ao mesmo tempo, de uma revolta tocante.
Do lado de cá do Oceano, todos os dias ouço notícias, do que se passa no seu País, que me tocam profundamente. É verdade que o mal deveria ser dizimado a partir de quem tem poder; porque, os que têm vós, nada podem fazer a não ser sofrer junto com seu povo.
É deveras triste ver um povo que tem na sua terra tudo o que precisa para viver "em liberdade", ver os seus destinos limitados às vontades de quem não tem a coragem, ou não quer, pôr fim às atrocidades que se fazem todos os dias!!!
Mesmo assim, conseguem ter um sorriso de uma beleza contagiante.
Parabéns pelo que são.

Desculpe ter-me alongado neste comentário mas fiquei, completamente envolvida, por este seu post.

Bjt

Leandro Nascimento disse...

Grande texto Parabéns!
realmente este povo está passando do limite, os brasileiros não abrem a boca para falar, vamos lá caras pintadas!

Lord Broken Pottery disse...

Saramar,
Feno: é tudo de que o povo precisa. Será que vai dar pra todo mundo?
Beijão

Stella disse...

o povo é o reflexo do político ou vice-versa?
creio que o Brasil é o único país no mundo onde a simbiose entre ambos é perfeita.

Steve disse...

Olá, Saramar!

Enviei email pra vc ontem, pro único endereço que tenho:

saramar104@yahoo.com.br

Abraço

Steve

Cejunior disse...

É Saramar... é chato mas a gente tem que concordar... a turma quer feno sim. É impressionante como ninguém diz nada, não reclama de nada, não faz nada.
Vamos chegar ao imobilismo total, logo, logo...
E muito antes de 2010!

alexandre, the great disse...

Saramar.
Seu texto é realista. Mas nem todos são tapados e querem feno. Existe relevante parcela de brasileiros que estão agindo, sem falar, calados, mas agindo. Do jeito que a coisa está a melhor estratégia é agir na clandestinidade. "Ver sem ser visto", compreende?