SOU, MAS QUEM NÃO É?

Dizem por aí que sou de direita.

Sou de direita, sim. E daí? É ilegal?

Neste sentido (e só neste) sou igualzinha ao Lula da Silva, que adora os banqueiros e os empresários, principalmente aqueles que estão enriquecendo muito com o "governo dos pobres", como nunca se viu na história desse país.

Eu gosto dos empresários por motivos muito diferentes do líder, é claro.

Gosto dos grandes empresários porque, ao investir em suas empresas (e lucrar com isso, como é natural), investem no país (também), aumentam o número de empregos, renovam a tecnologia, modernizam as estratégias de gestão, etc. Em resumo, com seu trabalho, conduzem o país ao desenvolvimento, apesar do formidável adversário com que todos lutam: o governo, em especial, o governo (?) lulo-petista.

Pessoalmente, não ganho nada com eles. Socialmente, são os responsáveis pela sobrevivência do país, apesar das suas “autoridades”. Por isso, gosto deles.

Eu poderia, como Lula, adorar os banqueiros, mas aí já é mais difícil. Quando penso neles, vêm à minha cabeça coisas como hienas, urubus, sanguessugas, vampiros, necrófilos e epítetos semelhantes. Ou seja, eu sempre me lembro dos políticos quando penso nos banqueiros. Loucura!

Voltando ao meu “direitismo”. Eu sou aquilo em que acredito. E acredito nessas coisas, entre outras:

Eu acredito na honestidade e na palavra dada.

Eu acredito que o governo existe por aval do povo, para manter o Estado, respeitando as leis que o constituem e não para beneficiar um grupo de indivíduos que consigo comungam.

Eu acredito que o governo existe para atender o desejo do cidadão, que é sempre voltado para o desenvolvimento, mesmo que este cidadão, por falha intencional do governo, não tenha preparo, formação ou educação para expressar sua vontade. Quem quer o retrocesso, senão a esquerda?

Eu acredito que o governo deve ser o guardião da normalidade prevista na Constituição, mesmo que aventureiros que se fingem de amigos ofereçam o paraíso, sob cuja face estão a miséria, a alienação e o ostracismo, coisas comumente reunidas sob a denominação de comunismo.

Eu acredito que todo governo precisa ter e respeitar uma oposição forte e atuante, fiscalizadora e responsável cuja voz seja alta e clara o suficiente para ser ouvida pelos cidadãos.

Eu acredito que as empresas são muito bem vindas porque elas dão emprego e dignidade ao cidadão.

Eu acredito que os cargos públicos devem ser ocupados por indivíduos capazes de planejar, estabelecer e executar as políticas do Estado, o que exige preparação, técnica, conhecimento e, acima de tudo, honestidade com sua função e seu empregador, o povo.

Eu acredito que os criminosos, onde quer que estejam e sejam quem for, devem ser punidos exemplarmente para coibir novos cometimentos de crimes.

Eu acredito que os filhos devem ser educados a partir do respeito aos seus pais, seus professores e aos adultos, desde que esses adultos sejam pessoas dignas de ser respeitadas.

Eu acredito que as tradições do país devem ser respeitadas, mantidas e divulgadas.

Eu acredito que todos os políticos profissionais, os que não trabalham, os que roubam, corrompem ou se omitam diante dos problemas do país devem ser expulsos da vida pública porque não somos obrigados a sustentá-los, a ouvir suas mentiras, a ver o seu cinismo exposto diariamente em nossas casas.

Eu acredito na democracia, na liberdade de expressão, no direito de ir e vir, na vontade da maioria.

Se isto é ser de direita, eu sou. Eu sou de direita, com orgulho porque não me finjo de cega diante da absurda, imoral e irresponsável conduta da esquerda que comanda o país. Comanda, mas não governa.

Como sou de direita, eu quero um governo.

19 comentários:

Alice disse...

hehehe.. eu tb sou !!!
beijus mil pra vc

Ricardo Rayol disse...

somos, e o mais bizarro é que você era petista.

alexandre, the great disse...

Saramar.
Voce não é "de direita", mas uma pessoa "direita".
Ser democrático é aceitar o contraditório, o que, obviamente, não é o caso dos petistas.
Bom Domingo pra vc.


Alexandre, The Great

cilene disse...

Entao sou de direita porque acredito nisso. Aliås Saramar esses conceitos de direita e esquerda parecem ultrapassados.

cilene disse...

Eu tambem acho que vc e uma pessoa direita, e nao direita no sentido politico

João Áquila Lima dos Santos disse...

DA DIREITA TB!

Jussara Gehrke disse...

muito bom Saramar!

tunico disse...

Sarita, você é direita! Eu também sou direito. Porisso queremos as coisas direitas não "de direita".

Porisso abomino os radicais e aproveitadores sejam "de esquerda" e os "de direita" .

Só queremos que o Estado de Direito seja plenamente implantado no nosso cantinho chamado Brasil.

Beijão querida e parabéns pelo post

Fábio Mayer disse...

A questão é que os esquerdotralhas confundem ser de direita com ser ditador.

Para eles, ditador é sempre de direita, independentemente do fato de que Lenin, Stalin, Mao, Ho-Chi-Mihn e Fidel, todos ditadores e assassinos, foram todos da dita esquerda.

Esquecem que graças às idéias liberais o mundo se desenvolve. Se não fosse a expectativa do lucro e do sucesso, não haveria progresso tecnológico, pelo menos não na velocidade que existe hoje.

Os regimes socialistas foram todos muito bons em um primeiro momento, quando distribuíram a riqueza e efetivamente deram melhores condições de vida à população. Mas com o passar do tempo, eles não conseguem desenvolver nada, porque o Estado é péssimo administrador e porque a falta de incentivos pessoais (lucro e sucesso) para as pessoas, faz com que elas se acomodem em cargos públicos e não liguem em ser eficientes (vide a URSS, tinha tudo para ser potência industrial, quebrou completamente porque suas fábricas produziam 1/10 das americanas, isso com mais pessoal, se bem que mal remunerado).

Enfim, ser de direita não significa ser golpista, até porque, Fidel é de esquerda e em determinado momento, foi golpista, como Chaves é golpista, ao estraçalhar as instituições em favor próprio.

Você bem sabe, Saramar, que não compartilho de todas as suas críticas contra o governo Lula, em quem vejo muitas coisas boas (por exemplo, o modelo de PRIVATIZAÇÃO das estradas federais, que saiu da mente coerente e capaz de dona Dilma Roussef), mas se você se declara de direita, é porque tem o direito a isso e disso pode se orgulhar. A "direita", as idéias liberais, pode ter trazido desigualdades em muitos lugares, mas produziu riqueza e bem estar na maioria dos países onde agiu, em contrário do que aconteceu com os países da dita "esquerda", vide Cuba e VCoréia do Norte.

alexandre, the great disse...

Saramar.
Quem disse que ser "de direita" é o mesmo que ser "liberal"?
Estamos falando do quê - liberalismo econômico ou liberalismo político?
Michele Bachelet é "de direita" ou "de esquerda"? O Chile é "liberal" ou "estatizante"?

Explique-me, por favor.


Alexandre, The Great

ROÇA COISA É OUTRA LIMPA disse...

Eu defendo:
Propriedade privada
Liberdades individuais
Redução da carga tributária
Economia de livre mercado
Valorização do trabalho e empreendedorismo
Diminuição do tamanho do Estado
Punições rigorosas aos criminosos
Pena de morte

Que é que eu sou?

Magui disse...

O VELHACO e seus asseclas desmoralizaram a esquerda.Hoje ser da esquerda quer dizer ser ladrão, mentiroso,safado, preguiçoso mamador das tetas da nação e amigos de bandidos de todos os naipes desde a ASFARC até o fofoqueiro assessor do Senado Federal.

Clau disse...

O fato de escrevermos e protestarmos contra o atual governo e suas políticas, mostra que apreciamos a retidão, que somos 'direitos' e que queremos que tudo seja feito 'direito'.

Acho que ser de direita ou de esquerda já perdeu o sentido há muito tempo...

Beijos

DO disse...

Se tudo isto ai é ser de direita ,então tem mais um aqui,SARAMAR.
SE bem que,a meu ver,acho que a globalização enterrou este negócio de lados na politica.

Beijos!

Riccardo Joss disse...

Fazia tempo que eu não ria tanto. Saramar, conhecida outrora como a Vermelhinha, vindo a público se defender e assumir que seja/é de direita. Ser ou não, eis a questão. ;-)

Stella disse...

Nem esquerda nem direita, mas um cidadão consciente de seus direitos e deveres, esse é o meu país ideal

Arthur (Gaucho) disse...

Ser de direita é antes de tudo ser um estado de espírito.

bastilha disse...

Venezuela admite possível guerra contra o Brasil
Venezuela e Bolívia se armam contra o Brasil!

http://www.defesanet.com.br/al1/ven_arms_6.htm


Censura contra sites que divulgam matérias sobre a segurança nacional?

Site defesanet fora do ar.

http://www.defesanet.com.br


Para quem quer ler a matéria completa, consulte aqui e rápido, antes que também tirem do ar.

http://resistensanleo.blogspot.com/2007/10/se-ve-venir-un-conflicto-con-brasil.html

Osiris disse...

nao sei se sou de direita, mas tenho certeza que não sou essa esquerda burra que domina o país.
Independente de ideologia (mesmo porque nenhuma ideologia sobrevive a um bom dinheirinho), o importante é ser ético.
parabéns pelo blog.