DITADURA NEM AQUI E NEM EM LUGAR NENHUM



Blogagem coletiva

Como perdi o dia, a hora, o trem, quase perco a blogagem em favor dos blogs venezuelanos de oposição ao louco Chavez.

Então, mesmo atrasada e, por isso mesmo, copiei do blog do MOVCC, o outro CALE-SE, desta feita dito pelo Presidente da Colômbia com muitas e boas palavras.

Aos poucos, o louco bolivariano vai mostrando sua verdadeira face e já começa a ser isolado pelos governantes que têm um mínimo de responsabilidade e que defendem a democracia.

Enquanto os outros, invejosos ou discípulos do tiranete, aplaudem e fingem não ver a ditadura sendo construída e o sangue dos cidadãos que já começa a tingir as ruas daquele país-vítima, ainda resta esperança. Afinal, o mundo não é feito só de candidatos a ditadores. Ainda há gente de bem.


A RESPOSTA DE URIBE A CHÁVEZ
"A verdade presidente Chávez é que você está fomentando um projeto expansionista, e na Colômbia esse projeto não tem entrada... Não se pode incendiar o continente como você faz, falando um dia contra a Espanha, no outro contra os Estados Unidos, maltratando um dia ao México, no seguinte ao Peru, na manhã seguinte a Bolívia", disse em tom indignado.

Uribe, durante o pronunciamento em Calamar, ao norte de Bogotá, assegurou que Chávez não tem argumentos e apela aos insultos, coisa que acaba afetando "não somente as relações internacionais, mas neste caso você fere também a dignidade do próprio povo venezuelano".

"A verdade presidente Chávez, é que nós necessitamos de uma mediação contra o terrorismo e não de legitimadores do terrorismo. Suas palavras e suas atitudes dão a impressão de que você não está interessado na paz da Colômbia, e sim que a Colômbia seja vítima de um governo terrorista das FARC”, disse o mandatário.

"Não se pode maltratar ao continente, incendiá-lo como você faz falando de imperialismo, quando você mesmo, baseado em seu pressuposto quer montar um império.”

"A verdade, presidente Chávez, é que não se pode maltratar a história, não se pode manchar a memória dos heróis, desfigurá-los com a demagogia popular, para desorientar os povos".

"Não se pode burlar a lei como você faz... para substituir a lei pelo capricho pessoal. A verdade com testemunhos é que não se pode desorientar o povo interpretando mal o legado do libertador (Simón) Bolívar. O Libertador foi integralista, mas não expansionista. Não tentava tirar do território americano a dominação européia para se impor como você quer fazer sua própria dominação, baseada no poderio de seu pressuposto".

“A Colômbia tem todo o direito de derrotar o terrorismo, tem todo o direito de aceitar mediações, porém não as mediações que busquem o protagonismo político, o ensenhoramento político do terrorismo".

"Agora trate de apelar ao velho truque de estimular na Venezuela o ódio contra a Colômbia, e contra o governo da Colômbia, para poder abusar de seu favorecimento eleitoral", denunciou Uribe.

Pediu aos venezuelanos refletirem sobre a atitude do governo de Chávez, que "não é capaz de censurar as FARC, já que censura injustamente o governo da Colômbia, e que a contradição é que o governo da Colômbia... jamais desrespeitou o governo de Venezuela e tampouco o povo venezuelano".

Disse sobre o convite da senadora Piedad Córboba a Chávez para que ele mediasse com as FARC, "ela está mais interessada... em possibilitar um governo com influência do terrorismo na Colômbia do que ajudar-nos a superar a tragédia dos seqüestrados e a conseguir a paz".

Disse ainda que na Colômbia "tem pobreza e limitações", e também "tem dignidade. O dinheiro se consegue todos os dias, em algumas nações ele é mais escasso que em outras, porém a dignidade, o respeito ao ser social, o respeito às liberdades individuais, quando se perdem esses valores é difícil voltar a recuperá-los... Não admitimos que ninguém abuse de nossa tragédia dando razão ao terrorismo".

E arrancando aplausos dos assistentes, disse que não admitirá que se incorpore a "Colômbia em um projeto expansionista que pouco a pouco vai negar as liberdades, que com tanta dificuldade este continente conseguiu conquistar".
Blogagem em favor da democracia na Venezuela, da qual participam blogs do mundo inteiro, convidada no Brasil pelo Tunico.

5 comentários:

Carolina Designer disse...

Muchisimas Gracias por el apoyo... De verdad se les agradece y se les quiere...
La esperanza es lo ultimo que se pierde y con las oraciones de todos, vamos a salir adelante...

Star disse...

Saramar, a máxima do: Quando o argumento for fraco, grite.
É muito usado por Chavez, ele grita, esbraveja, blasfema, xinga... Só não tenho certeza se o sujeito é louco ou se faz de louco, nos dois casos é um ser perigoso.

Fábio Mayer disse...

A Colombia viveu décadas aterrorizada pelas FARC.

Então Uribe foi eleito presidente e teve apenas uma atitude contra elas: NÃO CONTEMPORIZAR E NÃO NEGOCIAR com terroristas-traficantes, como os governos anteriores faziam.

E os governos anteriores contemporizavam porque tinham o mesmo vício latino americano de tratar bandido à luz de um arcabouço teórico de direitos humanos que eles, os bandidos, não respeitam.

Uribe passou a tratar as FARC não à luz de teorias de direitos humanos, mas à luz da prática pura e simples da aplicação da lei, doa a quem doer.

E as FARC estão se esvaindo.

No Brasil, ocorre a mesma coisa no RJ. Fala-se demais em direitos humanos dos traficantes, mas ninguém lembra dos policiais assassinados, das balas perdidas emitidas pelos traficantes e de todas as desgraças que o tráfico promove.

Fala-se em direitos humanos, mas só para os bandidos... e o cidadão comum, honesto e trabalhador, esse que se dane se morrer de bala perdida ou precisar da justiça ou da saúde pública. Mas os bandidos recebem os melhores advogados e os esquerdistas cuidam para que eles tenham prisões confortáveis.

O que Chaves queria é tentar passar a imagem de que as esquerdistas FARC são boazinhas e que é o governo da Colômbia que é intransigente. Isso porque Chaves e as FARC são da mesma quadrilha, só não vê quem não quer.

E não vai demorar, ele vai se oferecer para mediar conflitos entre o Estado brasileiro e o tráfico de drogas... para tentar fazer a mesma coisa!

Ricardo Rayol disse...

só lamento pela certeza que o plesbicito será fraudado.

tita coelho disse...

Este Chávez é um assassino, delinquente...pior que Rayol tem razão...vai ser fraudado o plebiscito!!
beijos meus!