CÂNDIDO, OU O CINISMO


Imagem: Zmowa


No mês em que se completam seis anos da morte de Celso Daniel, um dos mais importantes petistas (até que se tornou inconveniente), sem que os outros companheiros tenham movido um dedo para esclarecer o que a motivou, Lula da Silva, usando a mais batida das mistificações, fala dos “irresponsáveis” dos EUA e insinua que até a água poderá faltar, mas não o gás. Lobão, antes de assumir o cargo de ministro, afirmava que não haveria apagão. Marta, relaxada, cool, disse que a febre amarela e seus cadáveres são meros boatos.

Nos últimos dias, vendo declarações deste tipo, dos integrantes do governo (?), percebo que mudamos de patamar. A fase da mentira foi ultrapassada. Vivemos agora, a era do delírio, da fuga, da negação da realidade.

Há uma diferença entre mentir e negar a realidade. A mentira tenta camuflar os fatos, suas causas, circunstâncias e efeitos, deslocando esses elementos, ou recobrindo-os com mistificações que podem até enganar os mais simplórios, como fazem aquelas plantas carnívoras para devorar os insetos. A negação da realidade, porém, é mais grave porque tenta matar o bom senso (e aqui, neste país, consegue).

Depois dizem que sou direitista radical, mas há algo mais característico da esquerda que negar a realidade, apagá-la até?

Estamos mergulhados na esquizofrenia: não há crise financeira, não há epidemia, não há crise de energia, não há ministro suspeito, não há nada de ruim acontecendo no país, dizem as autoridades (?).

Tudo está perfeito como nunca esteve na história deste país.

10 comentários:

Deassis disse...

Mas esse país está more than perfect: temos um presidente que, além de nos ensinar praticamente tudo, mesmo achando que ler um livro cansa, dá lições de economia aos pobre povo norte-americano.

" Não é possível que pessoas que não tenham nenhuma casa nos Estados Unidos, que não fizeram nenhuma hipoteca paguem a crise da irresponsabilidade de alguns que resolveram ganhar dinheiro fácil, como se estivessem apostando em um cassino", disse Lula, o mais novo xerife do mundo (cuide-se, Bush!).

Eu concordo plenamente com ele. E agradeço a comovente defesa, já que me incluo entre os que não têm nenhuma casa nos Estados Unidos...

Só Magui disse...

A máxima petista é : Não importam os fatos, importa a versão dos fatos.
http://somagui.zip.net

Fábio Mayer disse...

O governo que se acha perfeito tem pelo menos um pé na ditadura, mas em verdade, quase sempre, é o de uma ditadura.

Problemas afetam todos os países, a diferença é que enquanto no exterior, os governantes baixam a cabeça, admitem seus erros e buscam soluções, aqui no Brasil, eles negam tudo e só vão tratar do assunto quando ele já representar uma crise sem precedentes na sua área.

O governo atual então é pródigo em se dizer perseguido, mas não é capaz de fazer absolutamente nada, nenhuma ação pro-ativa sem antes levar uma sacudidela.

Daí temos a saúde quase perfeita quando vislumbra-se uma epidemia de febre amarela, ou, ainda, energia elétrica em abundância quando a Bolívia e agora também o Paraguai pretendem asfixiar o Brasil nesta área, para atender a reclames de seus politicos esquerdistas corruptos financiados por Hugo Chaves.

Sem contar o apagão militar. O abandono das FA, deixando o país à mercê das loucuras bolivarianas vindas da Venezuela.

tita coelho disse...

É horrível Saramar...
eles esquecem os próprios cumpanheiros na hora da tristeza!! Não tem um pingo de vergonha na cara!
beijos

Ricardo Rayol disse...

São todos mágicos, vivem tirando coelhos da cartola e enfiando dinheiro nas cuecas.

shirlei disse...

Arrasou! Isso tudo e mais um pouco. E negar a realidade é sintoma claro de loucura (loucura da boa, que rende $$$$).

Stella disse...

hoje lula deu o exemplo de como ele não quer administrar o país, diante da crise que está instalada ( por mais que neguem ) ele só quer discutir política, afinal este é um ano eleitoral assim pensam no poder e não no povo

adelaide amorim disse...

Tudo verdade, Saramar. Também já desisti de achar coerência ou verdade no que esses caras dizem.
Beijo grande.

Alexandre, The Great disse...

Saramar.
Negaceiam a sua sorrelfa e lançam o engôdo. O apedeuta é o mestre da prestidigitação e das burundangas verborrágicas. E como existe platéia para esta comédia circense, elle segue proferindo suas metáforas de mau gosto e sandices desconexas.
A propósito do seu ótimo texto: a última frase é uma pergunta ou uma afirmação?

Um beijo carinhoso,


Alexandre, The Great

DO disse...

Estamos bem antenados e sintonizados,SARAMAR. Tbem ja tinha pescado esta nova tática da quadrilha.
Beijão!


http://www.ramsessecxxi.blogger.com.br