NAS PALAVRAS DE MINHA AVÓ...

Foto: Ward Hale III

Ideli, passageira da primeira classe do combio petista, acha absurdo convocar Dilma para depor na CPI dos cartões corporativos, por quem ela (Dilma) é e por quem poderá ser (que Deus nos livre de ter terrorista na presidência).

Apesar da ocupação dos entes governamentais pelo lulu-petismo, eles ainda teimam em existir. Por exemplo, a Casa Civil é uma entidade do governo brasileiro e não a cozinha da mãe do pac. Porém, Ideli, senadora da república (lulu-petista) finge desconhecer que a convocação da CPI é dirigida ao chefe da casa civil, independente de quem é ou será.

Aliás, as circunstâncias desta CPI demonstram o abismo em que se move a política brasileira. O que resta de representatividade ao congresso quando a maioria absoluta seu integrantes se une com o objetivo comum de esconder dos cidadãos o crime cometido pelas autoridades (?) brasileiras, ao usar dinheiro público até para comprar uma mera tapioca?

Enquanto qualquer marciano sabe que os cartões corporativos foram usados ilegalmente, a tal CPI dos cartões gasta dinheiro público (que outro seria?) para encobrir e legitimar a ilegalidade. Já vislumbro seu relatório final.

Pelo menos, na história legislativa brasileira, os nomes e as atitudes dos seus integrantes ficarão para sempre documentados. Aos nossos descendentes (e aos deles) sempre será possível saber o que eles defenderam, se a moralidade ou a locupletação. Afinal, serão nossos descendentes (e os deles) que sofrerão na carne os resultados do que o congresso e suas cpi's decidem.

Nas palavras de minha avó, "quem rouba um tostão, rouba um milhão" e "quem defende o ladrão, com ele será confundido". Nunca antes na história deste país, esses ditos populares se ajustaram tão bem à realidade.

8 comentários:

Marcos disse...

Os gastos com a CPI são maiores do que os gastos dos cartões que ela investiga, o que torna lógico concluir que não há qualquer interesse prla moralização, são apenas pinimbas político-eleitoreiras.

DO disse...

O Pinócchio não conhece estes ditados,SARAMAR.
Aliás,ele conhece o que??

Steve disse...

Olá, Saramar!

Passo sempre por aqui.

Bjos!

Ferramula disse...

Coisas na politíca brasileira não dá para entender, pelo menos para mim.Surge uma denúncia com evidências gritantes, provas contundentes, urge o clamor pela CPI,aí um babaca do governo diz só se apurar também os gastos do governo anterior. Só que as denúncias são sobre o atual.Não houve denúncia de irregularidades no uso dos Cartões pelo FHC. O problema crucial é o de agora.
Ah...então tá, vamos revirar o "arquivo morto" para que possamos fazer um acompanhamento melhor.Aí a oposição(?) fica naquele blá...blá...blá...que não leva a nada, e o bufão depois de um goró reforçado corre para o norte/nordeste falar um punhado de
m... como se nada tivesse acontecendo. TEm gente que conheço, uma tremenda cultura, hj já vê o governo (?)por outro ângulo. Decepção.
Saramar um abraço do Airton.
Obs.Não gosto do PSDB, principalmente do FHC - admiro a postura da DªRuth.

Jussara Gehrke disse...

mais uma...
e assim caminha nosso país...
de "escandalo" em "escandalo"
sabemos qual será o fim...
tudo termina do mesmo jeito,
no esquecimento
e no "fortalecimento" do governo
(com pesquisas manipuladas)
dá um baita desânimo...

beijos
Juju

ferramula disse...

ELES TÊM POVO, E NÓS?
Confira este artigo.
http://ferramula.zip.net

Alexandre, The Great disse...

Como diria aquele outro: "nunca na história deste país" os ditados foram tão apropriados.
Esta criatura que vc cita, ao mesmo tempo em que faz esta "ode à ilegalidade", troca carícias ítimas com o "entulho da ditadura Sarney" (por eles mesmos nominado).
Enfim, é um deboche com o povo brasileiro!

jorge disse...

SINTO VERGONHA DE SER HONESTO!!!!