DA DIFERENÇA ENTRE DOIS TAILLER

A imagem que ilustraria este post, não pude "roubá-la",
porque prefiro que a vejam
neste contexto.


Hoje fui tomada por uma sensação de déja vu ao ver mamãe Dilma se enrolando no pronunciamento sobre o dossiê, digo, "banco de dados". Minhas mãos ficaram geladas e pensei estar sofrendo alguma alucinação provocada pelo calor que faz por estas terras.

Meninos, eu vi. Juro que vi Zélia Cardoso naquele fatídico dia em que surgiu em nossas vidas, como um Átila de tailler.

Passada a terrível sensação, comparando as duas malignas figuras, percebi que há, entre elas, uma diferença essencial: Zélia chegou e, em meio a trombetas e demônios, anunciou o roubo das economias da classe média. Mamãe Dilma, que é ocupada demais para atender a uma impensável convocação do congresso, dirigiu-se ao zé-povinho para dissimular, tentando substituir por uma mal feita prótese, as pernas curtas da origem do dossiê palaciano.

Mamãe Dilma deveria ter se dedicado mais ao estudo dos tratados filosóficos do seu senhor, Luiz Inácio da Silva. Este, profeticamente, em sua linguagem elegante, já afirmava há tempos que "a desgraça da mentira é que, ao contar a primeira, você passa a vida inteira contando mentira para justificar a primeira que contou".

Finalmente, do que une ambas as senhoras, só se perecebe a arrogância.

13 comentários:

CAntonio disse...

Saramar,

Eu ouvi as baboseiras da mamapac Wanda, pelo rádio. Fiz questão de vê-la para saber se ficava vermelha, mas, ou a minha televisão está com defeito ou ela é bem cara-de-pau.

Ao contrário de você, quando vejo a mamapac, lembro-me de Aracy de Almeida que cantarolava ao mundo ter sido apaixonada por Noel Rosa.
Um belo dia (é força de expressão porque era de madrugada), ela quase saiu aos tapas comigo e outros amigos, só porque estávamos dando cantadas em quatro garotas sentadas à sua mesa. "Nas minhas garotas ninguém mexe!!!", disse-nos ela.
Isso aconteceu em 72 no Gigetto.

E o que tem isso a ver com o assunto? Nada. Eu apenas queria levar para o fogo mais um personagem da história desshhhti paizz, Uai!

Grande beijo e bom final de semana.

Fábio Mayer disse...

Agora Dona Dilma tenta intimidar o senador Alvaro Dias, dizendo que o vazamento de informações sigilosas é crime.

Mas isso não procede, porque o senador não proferiu informações sigilosas, ele apenas disse que elas estão disponíveis para uso político indiscriminado.

Mas ouve crime mesmo, por parte de quem passou as informações ao senador e mais que isso, por parte de quem glosou os dados para usá-los politicamente. Portanto, mesmo que o senador seja incriminado, o que não ocorrerá porque no exercicio do cargo ele pode ter acesso a tais dados, ainda assim houve crime da administração, no caso, assessores da ministra.

Até agora ela não explicou isso, nem procedeu demissões...

tita coelho disse...

Sara,
E a "saga palaciana", tipo um hacker invadiu os computadores da Casa Civil, existe um espião entre nós? ahahahahahahahah Tchê morri de rir, muita asneira dita em série!
beijos

tunico disse...

Saramar, existe uma tremenda semelhança entre Zélia e Dilma, além da arrogância. Zélia locupletou-se às nossas custas e vive em NY. Dilma, se locupletará também, independente de ser candidata ou não. O gesto do dedinho médio em pé mesmo que involuntário é significativo.
Me desculpe a contundência. Mas se tivesse oportunidade, mandaria ela enfiar aquele dedinho com toda a falta de respeito que ela merece, num local apropriado.

Jussara Gehrke disse...

Saramar, vc lembrou muito bem, sâo figuras parecidíssimas Zélia e Dilma, ambas com o ar sério e arrogante de donas da verdade, mas faltou pouco para a Dilma gagejar naquela coletiva,´não é fácil mentir não, precisa de chão como o nosso presidente para ter essa cara-de-pau;

Ricardo Rayol disse...

e a feiúra, não esqueça a feiúra

Pandora disse...

Hola:

Su blog ha recibido el Premio Dardos. Para mayor información visite este enlace:

http://resistensanleo.blogspot.com/

DO disse...

A diferença é que querem nos fazer crer que esta guerrilheira dos infernos,e de taier,pode ser o "poste" do Pinócchio em 2010.
Só rindo mesmo.

Beijos!

Morecgo disse...

Oi Menina
Eitia que blog dando de BÃO!
Puxa, agora fiquei com dó: mãe Dilma ou mãe Zélia, que dilema, não?
Para mim, mã Zélia é mais vulgar que groselha e mãe Dilma não serve nem para mãe de santo! Eh...Eh...Eh...
Conselho de um véio de 2578 anos: diga que é ÓRFÃ! Eh...Eh...Eh...
Um dia super show, com bons ventos e ótimos vôos.
Um grande e fraterno abraço.

Santa disse...

Querida Saramar
Quero pedir desculpas pela ausência em visitar os amigos. Estive mais de dois meses envolvida em um trabalho no interior do Estado, com tempo quando muito para postar. Quase desisto do meu blog. Por vários motivos, inclusive o de achar que pouco estou contribuindo para essa reverter nas minhas limitações a situação deplorável em que se encontra o País. Reitero o que penso do seu blog, como sempre combatível. Importante nos dias obscuros que enfrentamos! CONTINUE, SARA!!

Bjs

Carlos Emerson Jr. disse...

Eu vi a coletiva de D.Dilma e fiquei enojado. A arrogância, a cara de pau, as mentiras ali colocadas eram de doer.
E que time de jornalistas era aquele ? Todo mundo pianinho!!!

Alexandre, The Great disse...

Saramar.
Aquele governo foi defenestrado pela grande corrupção e a cara-de-pau de seus protagonistas.
Mas e este? Já não suplantou até a enésima potência aquilo que levou à derrocada o outro?
Isso me faz lembrar aquela personagem comediante:

"Mas se for da cumpanherada, pooooode..."

posturaativa disse...

Naquele sequestraram a grana, mas fizeram o governo cair, neste todos se locupletam e o povo aplaude