REPRESENTANTES? MEUS É QUE NÃO SÃO

Cumprindo as ordens de Luiz Inácio da Silva, um punhado de deputadas e duas senadoras integrantes da vassalagem, digo, da base aliada do governo (?) apresentaram nota de desagravo à mamãe Dilma, motivadas pelo já famoso “cacarejo” em favor de seu mirrado filho, nas palavras do senador Mão Santa.

Afirmaram as excelências que o senador Mão Santa “acirrou o descrédito do Parlamento junto à sociedade brasileira” e que mamãe “foi atacada por sua competência e, sobretudo, por ser mulher”. Convenientemente, esqueceram as razões da exposição da ministra. Esqueceram-se do dossiê, como ordenou o líder. Infelizmente, para mamãe e para suas bajuladoras, o dossiê ainda está vivo e bem vivo na memória do país, do qual elas também se esqueceram.

Qual dessas parlamentares defendeu aquela menina violentada no Pará? Qual delas chorou junto à mãe de João Hélio ou defende as mães que estão perdendo seus filhos mortos pela dengue que se espalha no país com a mesma virulência que os falsos políticos?

Totalmente sem noção do papel que deveriam desempenhar, tarefa pela qual são muito bem pagas, elas se esquecem do país para rastejar sob a égide dos autoritários que desrespeitam os opositores e a lei, sem demonstrar nem sombra de escrúpulo. Eles e elas.

Elas não me representam, apesar de terem sido eleitas para tal tarefa. Elas não representam as mulheres brasileiras que trabalham e educam seus filhos com o próprio suor. Elas representam justamente o contrário do que a maioria das mulheres defende: a moral, a ética, a honestidade.

E o que dizer dos sindicalistas, esses necrófilos parasitas que arrancarão, à revelia dos pobres pagadores, a enorme soma de R$100 milhões anuais do imposto sindical para gastar como quiserem, sem a fiscalização do TCU? A quem representam?

Provavelmente representam o desmoralizado congresso nacional que, deveria repudiar a imoral e absurda prática da cobrança do imposto (imposto, sim) sem fiscalização e, ao contrário, recebe paga por sua subserviência aos apaniguados do executivo, tal como afirmou o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva: “Aqui [no congresso] é que vota e nós precisamos ganhar também a opinião no Congresso Nacional e nada melhor do que homenagear com bebida e comida" (sic, pelo amor de Deus!)

E como pagam bem: uísque Johnnie Walker 12 anos, vinho tinto chileno Ventisquero; champanhe e prosecco Garibaldi, coquetéis de frutas, sucos, refrigerantes, canapés e sushis preparados na hora, ao custo de R$17.500, com direito à ironia grosseira do ministro do trabalho, Carlos Lupi: “"Eu não pago contribuição social. Não sou celetista. Não sou sindicalizado".

Claro que não paga. Não sabe, portanto, o que significa um dia de salário para o trabalhador. Aliás, saberá o ministro o que é um trabalhador? O que tem em comum com a maioria desses trabalhadores brasileiros que nem imaginam o que seja um prosecco e ainda assim, pagam por ele para que parasitas finjam representá-los?

Estes indivíduos, tal qual as excelências femininas não representam ninguém, senão a si mesmos e aos seus senhores, ocupantes dos gabinetes brasilienses, aos quais rendem homenagens às custas do trabalho alheio.

Estou cansada de sustentar essa corja de falsos representantes.

Chega!

9 comentários:

Georgia disse...

Saramar, mas quem é que nao está mais agüentando esses bando de sanguessugas? Todo mundo que tem a mente sadia e pode entender o que eles fazem.

Vim agradecer sua participacao. Sabia que vc nao iria ficar de fora com um tema desse a ser discutido.
Pega lá o selinho, me ajuda a divulgar a blogagem. Faz uma chamada aqui no seu blog. Eu tenho ceteza que muito vao querer participar também.

Bom fim de semana prá você.

Beijao

David disse...

Escreve poesia Sara. Olha a pressão. Tomou o remedinho hoje?

pazkoal disse...

Saramar também sinto-me revoltado e ofendido com essa corja petralha que infesta o País.
Muitos anos ainda passarão até que consigamos desinfectar a Pátria, tarefa que provavelmente só terá exito através de nossos bisnetos.
Quanto a essas senhoras que estão tentando desviar o foco do dossiê, são apenas mulheres mal amadas e algumas delas com problemas de opção sexual invertida.
Assim esperar o que? Apenas brutalidades que são características de comportamento de pessoas desajustadas.

Pata Irada disse...

Saramar
O primeiro escândalo a gente nunca esquece. Começou com o mensalão depois veio o caso do Francenildo ... e por aí vai.
Chega num ponto que dá náusea só de pensar. Já ficou tão batido que juro, não tenho mais saco prá ler notícias desses psicopatas.
Um dia quando a razão voltar e as pesoas se indignarem prá valer, talvez a coisa mude, até lá... enfim, está ficando insuportável e entediante esse samba de uma nota só.
Bjs.

posturaativa disse...

estou cansada desse desgoverno, dessa apatia popular, dessa imprensa omissa, me perco em meio de tanta corrupção e impunidade
cansa......

Sara, o blog ficou muito mais bonito :-)
bjks

Ricardo Rayol disse...

e nem vergonha mais eles tem.

gostei do novo visual.

O Profeta disse...

Hoje não vou falar de amor
Hoje tenho saudade de canções
De uma voz perdida no tempo
Que me ensinou o sonho, as emoções

Hoje senti saudades da minha rua
Da casa fria e quente da ternura
Do cheiro a lenha, pão amassado
Dos abraços tidos de forma tão pura


Hoje convido-te a saberes um pouco de mim


Bom domingo



Terno beijo

Marcos disse...

O Mão Santa é um boquirroto, mas tenho que lhe dar méritos nessa pendenga. Como é bem no formato da gang governista, os fatos são deturpados e a verdade escondida em suas argumentações.
A propósito, o novo lay-out está tornando a leitura bem mais agradável. Parabéns a você e ao David.

gabriela disse...

Oi Saramar!

Esses beijos me embrulharam o estômago! Que Nojo!

Beijos amiga!