O MONSTRO

Enquanto o presidente da república passeia pelo mundo, reforçando sua imagem de salvador e elogiando ditadores comunistas genocidas, como se viu no constrangedor episódio no Vietnan, o Brasil mergulha de vez na anarquia institucional, com episódios tristíssimos relacionados à abandonada área social e à privilegiadíssima cúpula do poder.

Como estamos assistindo, há dias, a anarquia tomou conta da vida do país, sem nenhuma reação.

Em que país do mundo, senão nas ditaduras, morreriam quase 300 crianças, TREZENTAS, em um hospital público e nada aconteceria, sequer um pronunciamento (ainda que mentiroso) do governante responsável (?)

Em que país, senão nas ditaduras, a polícia sairia matando crianças e cidadãos, sem que a voz oficial fosse a de um ridículo e fraco governante que não assume os erros de sua desastrada gestão, culpando indivíduos quando as falhas estão no sistema falido de segurança pública?

Em que país, senão nas ditaduras, integrantes do partido e do próprio gabinete do presidente da república, envolvidos com práticas suspeitíssimas de favorecimento a banqueiros, já não teriam sido demitidos e quiçá, o próprio governo inteiro já não teria sido enfim, obrigado a responder por seus atos e omissões?

Em que país, senão nas ditaduras, integrantes das altas cortes de justiça se misturam com corruptos, instalando a divergência onde deveria existir apenas a estrita observância da legislação em vigor?

Confesso que não estou entendendo nada, neste país onde não mais é possível separar o bandido e o mocinho. Aliás, onde estão os mocinhos, pelo amor de Deus? Haverá algum ainda?

De toda essa baderna (perdão), emerge um monstro perigoso, insidioso e voraz cuja existência se fortalece da desmoralização das instituições democráticas e que estamos alimentando com o silêncio e a inércia.

Um monstro que engoliu o poder legislativo comprado pelo governo corruptor e, depois, anulado. Onde está a democracia se o parlamento se transformou em pântano de venenosas emanações?

Um monstro que agora sabemos, está engolindo o poder judiciário e suas mais altas representações que se revelam envolvidas no mundo fétido deste mesmo paul que tragou o congresso.

Neste triste país, nós, os cidadãos, estamos cada vez mais sós. Não há, entre as instituições republicanas, nenhuma imune ao devastador poder da corrupção, do compadrio, da mentira, fartamente alimentado por aqueles que não respeitam a democracia, antes a enxergam como entrave aos seus anseios de dominação. Estes deram a luz ao monstro.

Estamos trabalhando para sustentar a anarquia. Estamos calados, inertes, diante do monstro que come a democracia persiste e propositalmente.

Até quando?

10 comentários:

CAntonio disse...

Saramar,


Até quando começarmos a tomar vergonha na cara. Até quando começarmos a usar das mesmas armas d'ellles.


Aguardemos

DO disse...

Os mocinhos estão quietos,SARAMAR. Acuados com a falsa aprovação do Pinócchio.Beijos!!

Anônimo disse...

Gostei desse "mocinho" .. juro .. me senti uma criança .. rsrsrsrs .. minha amiga Saramar .. vivemos uma situação tão doida que muitas das vezes me pego sentindo saudades do FHC .. quem diria!!! .. rsrsrs .. eu era "FELIZ E NÃO SABIA" .. Um beijo grande do amigo carioca .. guto leite.
www.chutandoobardi.blogger.com.br

J. Neto disse...

Saramar
É verdade, o monstro está ai e prontos a nos engolir.

O judiciario, o legislativo, o executivo, todos foram dominados.
O megamafioso Daniel Dantas deita e rola no páis.

E infelizmente é essa lambança que eles querem deixar para os nossos filhos. É este futuro.
Como disse lá no blog da Luma, no ínicio da campanha pela ética fui até cogitado a deixá-la de lado, a se calar pois muitos acreditariam que não daria em nada.
esses "muitos" que preferem ver o Brasil sempre assim. Nas mãos de homens como Dantas e os atuais governos.
São esses muitos que se esquecem da educação moral dos próprios filhos. Infelizmente.

Serrá um prazer Saramar, ter seu apoio.
Faça como achar melhor aqui em seu blog.
Qualquer coisa me envie um e-mail jwneto(arroba)gmail.com

[]'s

Ronald disse...

Em todos os níveis a coisa está desse jeito. Fui dar uma olhada nos candidatos a vereador para o pleito de outubro. Uma decepção, quando não os mesmos, gente que não tem capacidade prá nada, a não ser se vender para os mais expertos.

Beijão

Alexandre, The Great disse...

Até quando?
Minha querida, infelizmente acho que não tem mais retorno. O último ficou lá atrás em 2006. Doravante é "ladeira abaixo" até o encontro com o "Rabudo".
Lamento...

poetaeusou . . . disse...

*

como aqui, amiga,
aqui,
como aí,
,
conchinhas
,
*

Ferra Mula (Airton) disse...

Bom Dia Saramar,
hoje acho que já devemos nos preocupar com o remédio a ser dado ao tratamento deste fogo selvagem que está acabando com as instituições, e quanto ao Lula volto a lembrar o que penso, que de todos os presidentes que Brasil já teve, este é o menos presidente, um fantoche, uma fraude. Acho que nem ele sabe qual o papel dele neste contexto.
Um grande abraço do Airton.

Adriana Costa disse...

É vergonhoso tudo isso! A anarquia é total, o descaso, a vileza, a impunidade! Qual será o futuro deste país???

Tina disse...

Oi Saramar!

Cada dia mais me enoja a política nesse país. Acho que a resposta é até SEMPRE.

E você, sempre surpreende.

beijos querida,