CUBA, 50 ANOS DE OPRESSÃO

O ano começa com cinquentenário da revolução castrista em Cuba, quando a ditadura de Batista (que durava sete anos) foi trocada pela ditadura de Fidel que completa 50 anos. Triste sina a deste povo, nosso irmão, cuja vida está marcada por meio século de opressão e miséria.

Enquanto a esquerda comemora, o povo cubano, cumprindo as ordens do ditador de plantão, é obrigado a assistir a festa da elite comunista, em meio a todo tipo de fome, principalmente, a mais insidiosa: a fome de liberdade.

Liberdade, aliás, é palavra proibida na ilha, não se pode pronunciá-la. Só se pode sonhar com ela, e uma geração inteira de cubanos nasceu e cresceu sem saber o significado deste conceito que, para eles, ainda é utopia.

A outra fome, de comida, real e crudelíssima, não é censurada. É regra para o povo cubano, confirmada pela exceção da elite de ditadores, que desconhecem o significado de qualquer fome. Se Fidel Castro, o sanguinário se alimentasse como suas vítimas, seria apenas a mais triste lembrança dos cubanos.

Toda notícia e imagem advindas de Cuba mostram a miséria em que vive sua população, a falta dos alimentos mais básicos (ovos, por exemplo), as moradias inverossímeis, os veículos de quase um século atrás, a ausência de qualquer tecnologia moderna a que os mais pobres dos brasileiros têm acesso, a falta de perspectiva, o atraso inimaginável (senão em países vitimados pelo comunismo, como a Coréia do Norte, por exemplo) e a opressão política e covarde de um grupo de criminosos que impuseram sua malsinada ideologia à custa da prisão, tortura e morte de quem não se dobrou às suas sandices criminosas.

E os esquerdistas comemoram. O quê? A “revolução” que, a exemplo da ocorrida na URSS, tomou as propriedades dos cidadãos e as transferiu para uma casta de nababos sanguinários e mistificadores, criminosos, assassinos do seu próprio povo? A mentira, o paredón, a censura, o atraso, a fome? As duas moedas, a prostituição, os salários inexistentes, o trabalho escravo?

Apesar dos discursos eivados de falácias e mentiras puras, algum esquerdista pode negar a realidade implantada na triste ilha por Castro e seu bando? Algum esquerdista pode negar que em todos os países onde se obrigou o povo (à custa de sangue e dor) a aceitar o comunismo, o resultado é sempre o atraso, a escravidão, a miséria, a fome e a morte injusta?

Por Cuba e sua desgraça, a esquerda comemora os cinquenta anos da inauguração do maior e mais injusto presídio do mundo: aquele em que os presos são todos os cidadãos e, seus carcereiros, o governo que os explora e oprime.

É esta realidade que os comunistas comemoram: a morte do indivíduo, o ascensão dos carrascos.

Um texto ilustrativo (de agosto/2008) aqui.

7 comentários:

paschoal disse...

È Saramar, o brejil está mandando 14 toneladdas de alimentos para gaza, enquanto em Santa Catarina o povo está entregue à furia da natureza.
Não me admiraria se o raul castro enviasse, também, alimentos para lá, para agradar os terroristas palestinos bem como ao ahmadinejad!

DO disse...

Meu melhor amigo foi passar as festas de fim de ano em Cuba. To doido pra conversar com ele qdo voltar.
Beijão,Saramar!!

Neto disse...

Saramar
Como acontece com toda e qualquer população de pouca instrução eles se deliciam com festas promovidas por politicos que só querem se autopromover (no estilo 'pão e circo'), e em Cuba não iria ser diferente.

O problema é que a realidade não é bem assim. Mas exatamente como descreveu.

Parabéns pelo texto.

P.S. - e saudades dos seus comentários também lá no SX tá!

abraço

guto leite disse...

Fala ai amiga Saramar .. vc é terrível .. logo agora que eu fazia as malas pra desfrutar de justas e merecidas férias naquele paraíso tropical vc vem falando essas barbaridades .. vc é uma estraga prazeres .. rsrsrsrs .. cada povo minha cara, tem o ditador que merece .. veja por exemplo o nosso caso .. devemos ter jogado muitas pedras na Cruz, ou no caso de vcs meninas, lavado muitas calcinhas na tabua do dez mandamentos, pra merecermos essa ditadura civil pela qual estamos passando .. isso só nos trará atraso .. um entristecido beijo meu .. guto leite.

Vera disse...

Saramar: Socialismo é só para o povo pobre em Cuba e a democracia é para o clã da turma de Fidel. Ainda tem muita gente que não enxerga essa brutal diferença! FELIZ 2009!

Cecilia disse...

Saramar...
Que bom que esá de volta!!!

Feliz Ano Bom!
Que o ano de 2009 seja repleto de paz, luz, amor, felicidade, harmonia, sucesso, realizações... Tudo de bom!!

Beijão

Carlos Emerson Jr. disse...

Pois é, Saramar e o pior é que Cuba está em franca decadência e se não promover reformas urgentes, ainda pode acabar como o Haiti!
Um beijão.