"VESTI AZUL, MINHA SORTE ENTÃO MUDOU..."

Imagem: Joventino Neto




Amanhã, ao votar para presidente da república, estaremos escolhendo mais que um nome. Estaremos, na realidade, decidindo o tipo de país em que iremos viver pelos próximos anos e onde viverão nossos filhos.


Queremos viver em uma Venezuela? Ou talvez em algo semelhante à Cuba?
Queremos viver tutelados por inimigos da democracia, ameaçados, amedrontados?


Ou queremos ser brasileiros e continuar a viver no "berço esplêndido" da "nossa mãe gentil"?


Eu sou livre e quero continuar sendo. Por isso, amanhã, irei vestir uma linda, solta e leve camisa azul.

E você?

8 comentários:

J. Neto disse...

Saramar

Com todo respeito à sua opinião, mas, o Brasil NUNCA será uma Venezuela ou uma Cuba. Pra que esse medo?

Não se deixe acreditar no que essa 'imprensa' que se diz nacionalista tanto fala.

Por mais que gostem ou não de Lula ele teve oito anos no poder sem que a liberdade de imprensa não fosse atuante. Esse discurso de que, com Dilma eo PT, o brasil vai virar uma venezuela é "mimimi de gente rica"

O Brasil é muito maior do que essas ideias médiocres e de má fé que essa imprensa espalha.

Ari disse...

Ô J. Neto!
Você acha que a imprensa fez a cabeça da Saramar, né?
Mas a tua cabeça é que foi feita, contra a imprensa!
Você está radioativo. A realidade que você percebe é a da contaminação. E você só tem o metro da tua percepção para medir o que se passa.
Tem salvação não. Infelizmente, porque não te quero mal.
Ou melhor, tem sim: acorde e veja o antro de corrupção em que já se transformou nosso país e perceba aonde a continuidade lógica desse processo poderá nos levar. Quer dizer, poderia nos levar, pois não será permitido.

J. Neto disse...

ô Ary!
Quer dizer que num provável governo Serra vamos viver um 'mar de rosas', sem pessoas corruptas, e sem corrupção e tal?

Que pena você acreditar nisso Ary, porque corrupção já existe nas entranhas das pessoas há milhões de anos - desde o tempo de Caim e Abel se não me engano - mas você, com sua vida "doce e poliana" acredita que com o Serra não vai haver isso né?

Vá em frente. Vote em Serra. É um direito seu. Apenas respeite minha opinião. Mas que a imprensa (certos setores) tem má fé tem. E que você ainda tem que aprender muito sobre isso, ah sim tem!

Antônio Nilton disse...

Que a imprensa em má fé é a pura realidade. A Dilma vai cercada de grades tomar café na rodoviária de Brasília e não aparece uma foto que mostre sua popularidade! E, como disse o bispo lá de Curitiba, vivemos o tempo da iniquidade. É o argumento aí do Neto. Sempre houve corrupção, sempre houve roubo, então, vamos deixar no governo quem rouba mais? E a Dilma é capacitada na questão desde o século passado quando passou a mão no cofre do Adhemar de Barros e sumiu com o dinheiro. Quem afirmou isto foi o Antônio Rizério que é assessor dela. É só olhar no Reinaldo Azevedo. Imprensa livre? Há!Há! Pergunta por que o Diogo Mainardi foi embora daqui? Todo mundo tem sempre o que aprender, mas, com dois olhos ser cego é outra coisa. Antonio Nilton

J. Neto disse...

Reinaldo Azevedo?

Ô #meudeus! É o mesmo que se consultar com os donos da Veja e da verdade... Ter um jornalista 'pau mandado' e sem personalidade (que não pode escrever o que os donos do jornal querem) como ele te influencia?...

Então tá!..Tô fora da discussão! :-)

Lord Broken Pottery disse...

Saramar,
Venho aqui, depois de algum tempo afastado, comemorar junto com você a passagem ao segundo turno. Nem tudo está perdido. Agora, com maior possibilidade de debate, o povo talvez enxergue o pau mandado que é a Dilma. Sem conteudo, sem carisma, com muito pouco a oferecer. Quem sabe (sei que será difícil) o melhor ainda consegue vencer.
Beijo grande

Jota Effe Esse disse...

E agora "Se correr o bicho pega, se ficar, o bicho come". Com quem eu fico, com a muié, ou com o home? Meu abraço.

Alexandre, The Great disse...

Talvez seja por causa desse "excesso de liberdade de imprensa" que o PNDH III tente dar uma "freadinha", não?
Deve ser igual aquele "excesso de democracia" que há lá na Venezuela.
A propósito: quem usa o Santo Nome em vão reza na cartilha da candidata que "nem Cristo tiraria a vitória".