CAOS I

Eu não confio em petista, por isso pergunto aos mestres: José Dirceu está contra o líder? Ou esta é mais uma jogada de duas faces, comum a esse tipo de indivíduos?

Se isso não afetasse o país como afeta, eu desejaria que eles se auto-destruissem em 5 segundos. Porém, a disputa pela Câmara do jeito que está pode nos levar a novos desastres. A questão é que o eu-não-sei-de-nada está mais perdido que os americanos no Iraque.

Não tem projeto de governo (que novidade!), não consegue criar seu novo ministério (pra quê?), não consegue domar o PMDB (os vendidos estão dominando os compradores), não consegue entender patavina do apagão aéreo e não sabe como se mostrar para o companheiro Chávez. Assim, corre o risco de perder tão precioso apoio.

E os brasileiros? Já perdemos nossa dignidade em vista da recondução do líder enlameado ao poder, já somos vistos como aliados de ditadores assassinos e governantes chantagistas e alucinados e agora, no próximo governo (?) vamos ver mesmo como é que a vaca, que já está no brejo, afunda rapidamente.

O problema nos aeroportos, seriíssimo por qualquer ângulo que seja analisado, é apenas o começo do que virá. O próprio Sombra4, um dos meus mestres, já explicou isso (leia aqui). E, por falar neste assunto, procure algum técnico da área da aviação na Anac. Se encontrar, eu lhe dou um presente.

Os prenúncios do desastre político-administrativo são claros e o mais sério deles está na escolha dos presidentes da Câmara e do Senado. A sede de poder e a incapacidade dos petistas e seus aliados já estão provocando uma reprise do episódio Severino, que Deus nos livre, se ele já não estiver cansado desses incompetentes, como todos nós estamos.

Enquanto isso, como sempre faz, Lula da Silva assume uma postura autista em relação aos problemas do país e vai confraternizar com o louco Chávez e seu clone do paraguai, Moralez e já programou o próxima visita ao moribundo Fidel e sua igualmente moribunda ilha (pobres cubanos). Sua única atitude, contumaz, é demitir companheiros, trocando-os por outros, em escala descendente de valores e capacidades. E assim, trocando de fidelidades, vai vivendo o que nada sabe, enquanto o país se prepara para o desastre por mais quatro anos.

15 comentários:

Santa disse...

Brilhante texo! Vou roubá-lo, depois manda a conta... rss

Bjs

Santa disse...

"texto"

DO disse...

Parabens pelo texto,SARAMAR.
Como sempre irretocavel e "no ponto".
Eu confeso que não entendo mais nada.
Beijão!!

junior disse...

Muito bom. Você fez uma boa analise da situação, que já prevista por alguns "chatos" como eu a algum tempo. Nesses 4 anos deixaremos de ser um pais pobre para ser um pais miserável. Mas logo encontram alguma coisa para desviar novamente as atenções. Beijos

Alexandre, The Great disse...

Saramar.
Você toca no ponto nevrálgico da questão: os petistas tem inúmeras faces, e não apenas duas. São como camaleões - mudam de cor conforme o ambiente (e por opção preferem o esgoto).
O Zé NUNCA foi contra o nada-sei, assim como este jamais o defenestrou. Ocorre que na clandestinidade o pseudo-guerrilheiro tem a liberdade que um cargo oficial lhe tolhia.
Ele continua conspirando contra o Brasil e com mais eficácia e efetividade do que nunca.
E quanto a assaltante de bancos que ocupa o seu lugar de outrora, o que dizer então?
Tempos sombrios, tempos nebulosos...

Clê disse...

Muito bom seu texto. Parabéns!

LCMarques disse...

Toda briga de casal acaba com denuncias que deixam uma das partes mal...

Será????

Suzy Tude disse...

Saramar querida,
Além de tudo o que você elencou, assisti hoje o senador Cristóvam Buarque na tribuna do senado falando do CONCHAVO que se quer Concertación....mas o que me chamou atenção mesmo foi quando ele advertiu para o 3º mandato do molusco. Some-se a isso o tal de Toron (OAB) defender o fim do Senado(casa que apresenta alguma dificuldade ao Lula)....e mais: monte o quebra cabeça final lembrando o demônio de Lula que ha´pouco tempo verbalizou sua vontade em FECHAR o Congresso nacional (que por pior que seja) é instituição necessária aos pressupostos democráticos.
Beijo

Jéssica disse...

Confesso q além de não entender muito de política e talvez até por causa disto, tb não gosto de falar sobre, mas vejo teus comentários 'pelaí' e fiquei curiosa pois os acho sempre muito sensatos e inteligentes - daí q resolvi vir aqui dar uma xeretada. Apesar do assunto principal do meu blog ser bem outro, vc será bem recebida por lá, mas fique bem à vontede tb pra não ir se não quiser. Vim pq quis... e gostei. Uma linda tarde pra vc, bjo*.*

Jorge Sobesta disse...

Saramar,

Eu ontem tive um presentimento, baseado nestas questões as quais você colocou tão bem colocadas, que o aparvalhado está nessa para afogar na própria sujeira. Só não consegui sacar em bebefício de quem. Mas tem horas que eu consigo enxergar as cordas que movem a marionete.
Coisas de quem não entende mais nada...

Um grande abraço.

Ricardo Rayol disse...

saramar, vc foi de uma objetividade brilhante... teremos 4 anos para sacanear ... isso não tem preço

Steve Hunter disse...

Olá querida Saramar!

Vc foi a única pessoa que sentiu a minha falta.

Estou em Paragominas, Pará, sugestivamente também conhecida por "Paragobalas". Há 45 dias que acesso pela segunda vez a web, mas tenho 'brigado' e 'conversado' com as pessoas.

O país, no todo, as pessoas como o compomente maior de uma sociedade, vão de mal a pior. Estou em contato direto (na atividade que estou exercendo temporáriamente) com caminhoneros, e, surpresas à todo papo. Todos falam de roubos e trapaças, mas nunca deixam de fazer as suas.

Dois 'adjetivos' corriqueiros: 'Besta' e 'Sabido'. o 1º com significado duplo ou dúbio: fulano de tal não é besta não, ou, fulano é besta. Já sabido, está no próprio Aurélio: aquele que passa a perna nos outros.

Deterioração Completa do Tecido Social

Seu texto, como sempre, excelente!

Abçs.

==o teclado está uma porcaria

Kaka disse...

Brilhante menina!!!

ps.sexta estarei chegando ai na sua terrinha, mando tel por email
bjka

Anônimo disse...

Oi,

Realmente, essa briga pelo controle da Câmara e do Senado está muito o que falar..

Até pouco tempo tinhamos a ilusão de que poderíamos não ter grandes estradas, portos, ferrovias, políticas de transporte público... mas.. pelo menos.. o transporte aéreo funcionava..

A ilusao acabou..

Grande abraço, vi sua visita lá em casa.. Espero vê-la por lá outras vezes..

Abraço,

ex-petista disse...

Minha querida dama da internet!

Ficou lá no blog um recado fraterno. Um grande abraço.