VOCÊ SABIA?

Enquanto isso, no país onde, segundo o eu-não-sei-de-nada, a democracia é "exemplar"...

....Por trás [da] faceta burlesca, a Venezuela de Chávez é uma das nações mais violentas do planeta. Os homicídios triplicaram no país entre 1995 e 2005 e, entre 597 assassinatos cometidos por encomenda, apenas 11 resultaram na condenação de seus autores. Um morte custa 200 dólares em algumas localidades, mas pode sair por apenas 7 dólares em outras. Segundo o jornal El Nacional, citado por Norman Gall, mais de 100 sindicalistas de Ciudad Guayana já foram assassinados por matadores de aluguel, em parte devido a disputa por empregos, numa cidade em que o desemprego chega a 65 por cento. Desde que assumiu o poder, em 1998, Hugo Chávez vem cerceando a iniciativa privada com o controle de preços e do câmbio, sem contar os 49 decretos-leis que editou, restringindo a atividade capitalista no país.

A burocracia chavista matou metade das fábricas, levando a uma redução de 218 mil empregos na iniciativa privada em 2005. Em compensação, o governo criou 256 mil empregos estatais, o que não foi suficiente para aplacar uma demanda de 1,1 milhão de desempregados e 5,2 milhões de pessoas que trabalham na informalidade. “Muitos desempregados já desistiram de procurar trabalho e, em lugar disso, entram nas missões”, explica Norman Gall, referindo-se ao “bolsa-família” de Hugo Chávez. Esses desempregados que são absorvidos pelo Estado tornam-se, obviamente, um exército eleitoral do chavismo, inclusive como ameaça sempre apontada contra a oposição.

As “missões” são os programas sociais do dublê de tenente-coronel e animador de auditório venezuelano, responsável pela sustentação de sua ditadura, que deve se tornar vitalícia como a de Fidel Castro em Cuba. Chávez criou, até agora, 17 missões, que consumiram em 2006, ano de sua reeleição, 6,9 bilhões de dólares, valor que será duplicado em 2007, segundo o informe em português da Rádio Deutsche Welle, da Alemanha, em 26 de novembro último. Nessas missões trabalham os 22 mil médicos e 6 mil instrutores de esporte cubanos, responsáveis pela fusão da truculência de Castro com a momice de Chávez. Como em sua própria terra, os curandeiros cubanos receitam Marx e Che para erradicar do solo venezuelano o vírus capitalista.

A exemplo do que ocorre nas pocilgas hospitalares de Cuba, na Venezuela também impera o caos na saúde, mesmo em Caracas. Segundo um médico citado por Gall, faltam gazes, desinfetantes e luvas cirúrgicas no hospital em que trabalha. Os corredores estão repletos de baratas e os próprios médicos se revezam para comprar papel higiênico, lenços de papel, álcool e água oxigenada. Enquanto isso, Chávez vende óleo diesel subsidiado para a frota de 8 mil ônibus de Londres, que tem uma renda per capita de 40 mil reais, quase sete vezes superior à da Venezuela.

José Maria e Silva, no http://jornalopcao.com.br/ de hoje.

Leia o editorial lá. É excelente!

DICA: Clique aqui e vote. É imperdível!

6 comentários:

junior disse...

Pois eh, e nós temos o lula que lambe-botas do chaves. não tem jeito, estamos andando pra tras. depois ainda gastam saliva falando mal dos gringos. a america latina, com exceção do uruguai, tá virando um grande buraco fedidão. beijos, bom domingo pra ti

DO disse...

A verdade é que a America do Sul esta empacada e,pasmem , retrocedendo decadas com estes jurassicos governantes.
O Chavez é um grande doido. O pior é que aqui tbem não estamos atras,Saramar.
Beijos!

pata não mais disse...

Saramar

Penso que é uma seleção da espécie.
Restarão os tiranos, os mais agressivos, os mais toscos, enfim, o que houver de pior. Depois...vai ser entre eles, he, he!

Um bom finzinho de domingo.
bjs.

David disse...

Eu estou dizendo, mas ninguém dá bola: avermelhamos todos na América Latrina. Não socialistas e com certeza não comunistas. Mas uma nova fase de ditaduras, que mesclam tudo o que há de pior em cada sistema.
Ou seja, estamos naquela fase pós sexo, com estouro de camisinha.

grato pela visita ;)

Suzy Tude disse...

Saramar querida, e ainda os investimentos estrangeiros que cravam empregos na Venezuela chaviata praticamente sumiram devido à insegurança jurídica! E graças a Lula, vamos pelo mesmo caminho! Simplesmente ridículo o silêncio e apatia do brasileiro.
Beijo

Ricardo Rayol disse...

haja petroleo pra sustentar tanto funciopnario publico