CAOS


Aqui e ali, lenta e constante, a maré lulo-petista vai mostrando seus resultados.

E, mesmo que eu não fosse a ex-petista-que-se-considera-traída, figura fácil em todas as rodas de discussão política, e mesmo que eu fosse santa ou até se fosse cega, como certas pessoas importantes, seria difícil não reconhecer que os resultados deste governo (?) são mais pobre que os pobres que finge representar.

Não fossem os índices econômicos, frutos do ajuste do anterior, o que restaria? O caos social e político como jamais se viu na história desse país.

O que impressiona minha ignorância política é “perceber que apesar de termos feito tudo o que fizemos” para sepultar o vampiro da inflação e controlar os problemas econômicos, o governo representante dos pobres não desceu do palanque para administrar a excelente situação que encontrou. Ao contrário, o líder e seu partido, que poderiam ter posto em prática tudo aquilo que defenderam durante mais de duas décadas, esqueceram do país e governaram para si. Apenas para si.

O mais certo dito popular que eu conheço é baseado na lei da sobrevivência desde que o homem saiu das cavernas: você colhe aquilo que planta. E o próprio líder o repetiu.
Quando um presidente da república planta a submissão daqueles que fingiu defender, no caso os pobres que passavam fome, colhe a mais absoluta miséria e todos os seus subprodutos. Mas, quem paga somos nós.

E já estamos pagando há tempos. Porém, como as conseqüências das ações e omissões dos governantes só aparecem em médio e longo prazo, a responsabilidade (ou a falta dela) demora a desabar sobre nossas incautas, omissas e covardes cabeças.

A colheita inicial é farta e já podemos contemplá-la em nosso cotidiano, com a bagunça que se tornou o transporte aéreo brasileiro, apesar de todos os avisos que o governo (?) recebeu, além de:

1. A saúde pública “quase perfeita” é uma interminável piada de horror.
2. A segurança pública é uma miragem no deserto das ações governamentais.
3. A educação é um.... é....talvez fosse.... O que significa mesmo?
4. O emprego é outra divagação, cuja face é perfeitamente visível em filas da vergonha.
5. A agropecuária está falida.
6. O meio ambiente....aquele, lembram-se, virou arma contra o já parco desenvolvimento.
7. O crescimento econômico é ridículo e continuará assim, ou seja, a pobreza tende a aumentar para deleite desses que juraram com ela acabar.

E por aí vamos, rumo ao caos que já se instala.

Para terminar, li algo interessante para reflexão: a Gusta publicou ontem que os cafeicultores do Espírito Santo não estão conseguindo mão-de-obra para a colheita por causa do bolsa-esmola. O post todo é uma visão do que nos espera ali na esquina, diante da tremenda irresponsabilidade desse governo (?) que nunca soube nem saberá de nada.

6 comentários:

junior disse...

Mas olha só o que o mundo estava perdendo antes de voce ter seu blog. A-DO-REI o post, mas sou suspeito. rsss
Não me canso de falar e falar e falar sobre os grandes culpados dessa situação, nós mesmos, o povo que acompanha mal e porcamente o desenrolar da asministração dos seus intenresses. Triste.
De bom, o final de semana chegando, final de semana que desejo cheio de coisas boas pra ti.
Beijos

cleber disse...

Cara Saramar. Um governo que se sustenta com esmolas não pode ser levado a sério. O grande negócio é ensinar a pescar (Leia-se educacão para todos). Essa deve ser a visão do grande estadista. Um beijo

Ricardo Rayol disse...

Trabalhar pra que se posso ser pago pra ficar em casa fornicando? Dizem que o objetivo do bolsa-esmola era coibir o abuso aos trabalhadores... Pensando por esta otica talbvez os produtores tenham que coçar o bolso e pagar algo mais digno.. (raciociniozinho doido não?)

Alexandre, The Great disse...

Saramar.
O resultado da irresponsabilidade deste governo(?), conforme vc mesma diz, já está aparecendo onde o povo que o elegeu sente mais dor - nos alimentos.
A falência total do agro-business já está trazendo de volta algo que há tempos nós não víamos e pensávamos já termos nos livrado dela - a carestia.

Infelizmente, minha amiga, é o que eu sempre digo e repito agora: a História não registra nenhuma transformação social sem um precedente derramamento de sangue. E apear esta corja do poder será algo extremamente dolorido para todos nós, mas venceremos.
Um beijo,

Anônimo disse...

Você não acha que está na hora de trocar a foto? Não tem outra melhorzinha. Ponha a sua foto do dia.

Suzy Tude disse...

Saramar querida, quem sabe não mudamos o nome Brasil para INFERNO, CAOS, ou algo parecido?
Em todas as direções o fruto do Lulo-petismo é podre e fede.
Você se refere à covardia com toda a razão...temos de começar a nos articular antes que o caminho não se torne um verdadeiro beco sem saída.
Beijo