PAULO FRANCIS


Paulo Francis
(09/1930-02/1997)

"Em última análise,
toda a sociedade se faz de um conceito de honra pessoal,
que, perdida, nada mais há, porque vale tudo.
Ou, na linguagem apocalíptica de Dostoievski,
se Deus não existe, tudo é permitido."

Que falta ele nos faz para arrasar com a bandalheira em que vivemos e, quem sabe, nos fazer rir da triste realidade que nos atormenta.

9 comentários:

Dongoes disse...

Este sim foi uma figura genial com suas tiradas, era necessário estar em nosso meio para ver toda essa palhaçada.

david disse...

Saudades...muitas.
Acidez na língua e turbinas no cérebro.

A Pata Irada disse...

Uma frase inesquecível dele:

"Bem, se é por falta de adeus...PT saudações."

Querida Saramar
estou de endereço novo.

http//patairada.bogspot.com

tunico disse...

Blog de roupa nova. Bonito.
Quanto a Paulo Francis: foi ótimo mas ninguém é insubstituível.A gente dá conta do recado.

Defensor disse...

Saudações
É o Francis faz falta com aquele sarcasmo...
O teu novo template ficou demais! Adorei o novo visual!
Abraços

Peladuz disse...

País tão belo...

Pena que com tantos ladrões.

Nada é perfeito demais.

Bjs.

Stella disse...

os bons partem cedo demais

Renata disse...

Figura marcante, sem dúvida. Mas ainda que não tenhamos este talento todo podemos tentar "rir e arrasar..."
Obrigada pela visita, e seja sempre muito bemvinda. Passarei aqui mais vezes, bjos

Fábio Max disse...

O Arnaldo Jabor bem que tenta, mas não consegue substituir o grande Paulo Francis...

Já notou como os mediocres de um modo geral sempre odiaram o PF? Mediocridade é assim mesmo, ela se auto-alimenta e se defendo contra qualquer rasgo de inteligência.