MORAL: QUEM TEM, TEM

"Sinceramente, não queria roubar o que não me pertencia. Já sei que cometi um erro, mas naquele momento estava com fome e não pude resistir à tentação do pão. Fiz o que não devia fazer. Não tenho honra suficiente para olhar as pessoas na cara, sinto vergonha pelos meus professores e companheiros. Adeus. Espero que possam me perdoar".
(uma jovem chinesa que roubou um pão e, depois de ser humilhada, matou-se)
Fonte: G1

Desde sexta-feira (18), um dia após a Operação Navalha ter sido deflagrada pela Polícia Federal (PF) para desmontar um esquema de fraudes em licitações de obras públicas, 12 dos 48 presos foram soltos por decisão da Justiça.
Fonte: G1

UPDATE DO POST ANTERIOR:
Há ainda a possibilidade de outras obras, como reformar os 432 apartamentos de deputados, com custo estimado em R$ 147,6 milhões. Pensa-se ainda na construção de uma biblioteca e de um museu, estimados em R$ 95 milhões.
Copiei daqui.

O brasileiro não está preparado para ser “o maior do mundo” em coisa nenhuma. Ser “o maior do mundo” em qualquer coisa, mesmo em cuspe à distância, implica uma grave, pesada e sufocante responsabilidade.
(Nelson Rodrigues)
Copiei daqui.

3 comentários:

Patrick Gleber disse...

Saramar,

Precisamos exigir que se crie a CPI das obras públicas.

Clau disse...

Saramar, se seguirem o exemplo da chinesa, Brasília ficará deserta - o que não seria uma má idéia...

Fábio Max Marschner Mayer disse...

A Justiça brasileira é frouxa! Ela SEMPRE alivia a barra dos "bacanas", até porque, são poucos os juízes nacionais que se comportam como exige a toga. A maioria é um bando de "bacanas" amorais da mesma laia dos corruptos que ela julga.