FALTA VERGONHA NA CARA DESSE PAÍS

Foto: Silas Rondeau (clonei do Thomaz)
um texto de Políbio Braga


O senador Pedro Simon é um homem bom e se permanecer durante muitos anos ainda sobre a face da terra acabará sendo canonizado santo em vida. Ele é um exemplo de político e de homem para quem acha que está tudo perdido. Por que essa história inicial ? Porque Simon acaba de propor o fim das emendas parlamentares individuais ao orçamento da União, porque só desta forma acabariam escândalos como os dos Anões do Orçamento, dos Sangue-Sugas e agora o escândalo da Gautama.

Simon, ele mesmo, jamais apresentou uma emenda individual em 25 anos de senado.

O que há de errado na proposta ? O que há de errado é que a corrupção das autoridades (o ministro Silas Rondeau), servidores (os funcionários federais de quatro ministérios envolvidos com a Gautama) e empresários (o dono da Gautama), não ocorre por causa das emendas individuais, mas acontece porque autoridades, servidores e empresários canalhas abraçaram o crime na certeza de que ficarão impunes.

A ordem seria acabar com as armas porque celerados assassinam ou seria acabar com as camas porque pedófilos curram ali suas pequenas vítimas ? Um país sério e protagonista da realidade contemporânea conhece bem a resposta.

A ordem é acabar com a canalha. São minorias retrógradas.

Neste País, falta vergonha na cara.

A impunidade, filha dileta de leis frouxas, tribunais lentos e sociedade permissiva, move os bandidos de rua e os bandidos que assaltam os cofres públicos. Afinal de contas, o que ocorreu com gente como Delúbio Soares, Silvio Land Rover Pereira, Henrique Pizzolato, Rogério Buratti, Marcos Valério, José Adalberto Vieira da Silva (o Adalberto da Cueca), Paulo Maluf, Luiz Antonio Vedoi ou Valdebran Padilha ? Nada.

Somente nesta terça-feira, o editor desta página recebeu 34 e-mails protestando contra a quadrilha da Gautama. O clamor é nacional, mas falta ação. Os Partidos da base aliada, sobretudo o PT, as ONGs tipo OAB, CNBB e CUT, além do Congresso, estão todos com o rabo no meio das pernas, mas a Oposição parece ter perdido o eixo e não consegue incorporar a indignação da sociedade brasileira, que só encontra eco nos espaços da mídia de TV, rádio e jornal.

O que mais surpreende nessa escabrosa história da Gautama pode até nem ser o caso em si, mas politicamente é a escandalosa cena do ministro das Minas e Energia com o presidente Lula, no Paraguai, assinando atos oficiais, no mesmo momento em que a polícia do governo do próprio governo Lula divulgava vídeos incriminando como gatuno o ministro.

Não há nada igual na história contemporânea deste País.

O ministro perdeu todo respeito por si mesmo ao não se afastar imediatamente e o governo demonstrou que não merece ser respeitado por ninguém ao não afastar o ministro na mesma hora (até as 17h desta terça, Silas continuava ministro).

UP DATE: O inocente já pediu demissão.

Texto aqui

7 comentários:

junior disse...

Saramar, eu não confio em nenhum, não confiaria nem se fosse ladrão.
Beijos

Fábio Max Marschner Mayer disse...

Saramar,

Eu gosto muito do senador Pedro Simon, presto atenção no que ele diz e escreve, sempre muito coerente e honesto. É um dos poucos políticos a quem sobrou honra neste país.

Essa proposta de acabar com as emendas individuais, já havia sido feita na CPI do Orçamento (quantos cidadãos comuns, desses que lembram quem venceu o BBB de 2007, lembra o que foi a CPI do orçamento?). NO entanto, foi arquivada, os senhores parlamentares não aceitaram perder a chance de ganhar um extra manipulando o orçamento da União.

Por isso, com todo o respeito ao senador Simon, duvido que a idéia passe disso mesmo: uma boa idéia, e não a do senhor presidente!

Cejunior disse...

Boa noite, Saramar. Mais um escândalo, mais uma vez ninguém sabia de nada, mais uma vez a velha história de "é inocente até prova em contrário"...
Até quando vamos aturar esse pouco caso com o bem público, a ganância sem fim de empresários e políticos de todos os matizes, a indiferença e apatia da sociedade.
É, da sociedade sim, porque já ouvi de diversas pessoas a frase "ah, isso não vai dar em nada!"
Puxa vida, Saramar, como eu queria poder retrucar que não é bem assim, a justiça tarda mas não falha...
Só posso esperar que pelo menos alguns nomes fiquem gravados como sinônimo de pouca vergonha, tal como aconteceu com o Sérgio Naia.
Mas será esperar demais ?

CAntonio disse...

Saramar,

É sempre assim, a cada escândalo aparece alguém com uma idéia, aparentemtne revolucionária, que solucionará tudo. O Fábio lembrou muito bem: essa proposta já foi sugerida e devidamente arquivada.

Assim foi com a proposta dos desarmamento, mesmo sabendo que temos muito menos armas que nos EUA e muito mais assassinatos. O Temporão da saúde também veio com uma idéia fenomenal: tirem os artistas das propagandas de bebidas. A proposta de restrição para a veiculação da publicidade de bebidas está parada em alguma gaveta no Congresso.
Quer saber? Se mudarmos para parlamentarismo, este será o pior de todos. Monarquia? O rei vai cair na esbórnia. Ditadura? Teremos ditadores absolutamente mais corruptos do que todos os anteriores. Anarquia? Será a anarquia mais "desorganizada" do planeta. Absolutamente nada dá certo nesta joça. Há que ser derramado sangue, muito sangue, para que enfim recomecemos tudo do zero, infelizmente.

ET - Hoje é o aniversário do Roque Sponholz.

Bjus

DO disse...

Nada me surpreende,SARAMAR. Ele apenas saiu do foco e duvido que ocorra algo.
Hoje está claro que a PF faz bem o seu papel ,mas o podre judiciário logo liberta todos.
E assim segue o dormente em berço esplendido...

Beijos!!

Ricardo Rayol disse...

São todos uns santos do pau oco. Se a justissia enfiasse essa corja na cadeia isso diminuia

alexandre, the great disse...

Saramar.

Já foi tarde... o Silas Roubeau...


Alexandre, The Great