PAC = CONVERSA FIADA

Imagem: Blábláblá, de Antoini Duthoit


Você já pensou, leitor, se os governos (municipal, estaduais e federal) resolvessem seguir o exemplo alemão, botando nas placas as datas de início e de término das obras ? Seria muito mais fácil acreditar em programas mirabolantes como este do PAC, o Programa de Aceleração do Crescimento, lançado pelo governo Lula.


Esta página nunca acreditou no PAC, como nunca acreditou em programas de desenvolvimento ou de crescimento dos governos anteriores, com raríssimas exceções.


Lula avisou que vai percorrer o País para ver as obras do PAC, mas vai enxergar apenas a falta das obras prometidas pelo PAC.


O balanço preparado pela Casa Civil com o objetivo de mostrar um país com obras e projetos espalhados pelos Estados para acelerar o crescimento confirmou o pessimismo do editor desta página e comprovou a incapacidade do governo de apresentar novidades e implementar suas prioridades.


Destacada como o grande diferencial do programa de desenvolvimento do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a chamada área de infra-estrutura social nem sequer foi incluída totalmente nas estatísticas do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).


As obras e projetos de saneamento e habitação, sobretudo para a baixa renda, simplesmente ficaram de fora do balanço apresentado anteontem. Eles representam a maior parte desse setor e provavelmente receberiam o selo vermelho na classificação da ministra Dilma Rousseff, já que nem saíram do papel ainda.


Os 349 projetos de saneamento de Estados e municípios já selecionados pelo Ministério das Cidades piorariam a estatística ainda mais, já que terão de passar pela avaliação do Tesouro para serem implementados. Representam R$ 3,7 bilhões em financiamentos com recursos do FGTS.


Outro R$ 1 bilhão do Orçamento da União - verba que não poderá sofrer restrição da equipe econômica porque está incluída no PPI (Programa Piloto de Investimento) - também continua na promessa.


O balanço na área de infra-estrutura social ficou restrito a obras de alguns metrôs, ao Programa Luz para Todos e a projetos hídricos, entre eles, os ligados à integração do Rio São Francisco.


Segundo técnicos do Ministério da Integração Nacional, nenhuma obra no São Francisco foi iniciada, porque ainda se aguarda a conclusão dos projetos em elaboração com Estados e municípios. A previsão é iniciá-las em setembro e concluir tudo somente em 2009.

11 comentários:

luma disse...

E hoje li no jornal que 91,6% das obras do PAC estão com ritmo satisfatório. Eta, governinho mentiroso!! Beijus

Cejunior disse...

Saramar, tenho 99,9% de certeza que toda as obras do município do Rio são obrigadas a colocar as datas de início e término. Vou checar isso e informo.
O problema é que:
1) ninguém lê essas placas;
2) ao que eu saiba, a Prefeitura não está nem aí (a não ser que incomode um "poderoso");
3) a maioria das obras esconde ou adultera essas placas. E fica por isso mesmo.
Estamos no Brasil, infelizmente...
A fiscalização dessas obras do PAC vai ficar a cargo do próprio governo federal e dos TCs. E sabemos que os dois só fiscalizam quando tem interesse.
O que vamos assistir, ao longo desses 4 anos de governo Lula, é a publicação de balanços das obras, com dados chutados de acordo com a conveniência do momento. E quem poderia criar caso, os deputados da oposição, não estão nem aí!
Beijos.

alexandre, the great disse...

Saramar.

Penso diferente de vc, pois eu acredito no PAC (Programa de Acobertamento da Cumpanherada).

Vc não?


Alexandre, The Great

Santa disse...

Saramar,

Hoje, finalmente sai da toca, pois foram dias e noites de muito trabalho, afinal não posso legislar sobre meu próprio salário, não sou primeira-nada do Brasil, não tenho cartão corporativo, rsss

Quanto ao PAC, excelente artigo, e eu posso falar do PACquinho setor Pernambuco, um fiasco!! E pior, o que chega por aqui vem embutido nas velhas práticas de Arraes. Programas Luz para Todos (nem todos), Chapéu de Palha (leia-se complemento bolsa família) e um Pacto pela Vida, sem orçamento, sem metas de prioridade, uma verdadeira terra de "deuzmelivre".

Bjs

CAntonio disse...

Saramar,

Em São Paulo isso é feito: data de inicio, término previsto e valor.

Já as do governo federal.... A famosa ponte que caiu na BR 116, trecho SP, não elucidava absolutamente nada. E demorou mais do que o previsto por Lulla, o Profeta.

O que mais irrita é a publicidade em torno de algo que, ou já havia sido começado (e está parado) ou nem saiu d papel.

SDS.

SDS.

Ricardo Rayol disse...

O PAC é o somatório dos 4 anos de orçamento geral da união. E só.

Manoel Carlos disse...

O PAC é a cara de Lula, uma grandiloqüente mentira. Alíás, sempre que precisa dar uma informação, Lula mente, é uma coisa patológica. O papa perguntou a idade do neto dele e ele mentiu, disse que o garoto tem cinco anos, mas tem seis.

ROÇA COISA É OUTRA LIMPA disse...

Bom, pelo menos agora temos um santo a mais para intervir por nós.Ai

Fábio Max Marschner Mayer disse...

Plano desenvolvimentista só funciona em países que detém certas pré-condições:

1. Situação macroeconômica estável. A macroeconomia do Brasil está em processo de estabilização, mas não estável, há uma grande diferença. É importante porque contingenciamentos orçamentários destroem qualquer plano de desenvolvimento. Basta um contingenciamento, todos os prazos são atrasados ou perdidos.

2. Máquina pública, burocracia azeitada, eficiente e profissional. A máquina pública do Brasil é praticamente amadora, fruto do excesso de cargos em comissão e da ingerência de políticos de raia miúda.

3. Vontade política. Não basta ter maioria no Congresso, é preciso que essa maioria não tenha o intuito de trocar aprovação de leis por benesses pessoais.

Enfim, achar que o PAC vai tirar o país do marasmo, sem tratar das condições anteriores a ele é no mínimo ingenuidade.

Clau disse...

Saramar, conversa fiada faço eu no meu blog, o que estes senhores fazem é imoral.
Nem com Frei Galvão, o SEGUNDO santo brasileiro (como bem disse o Walter Carilho), nós iremos em frente.

PS> O primeiro é Lula, of course.

Beijos e bom final de semana

Blogildo disse...

Eu comentei em outro blog, não lembro qual, que o PAC é o Fome Zero da vez: Só marketing.