DE QUE ADIANTA?

Os brasileiros nem precisam de "operação mãos limpas" para perceber que o país se encontra mergulhado na corrupção. Na Itália, tal operação foi iniciada por juízes. Aqui, seria impossível que algo semelhante ocorresse, em vista do envolvimento de autoridades (?) de todos os poderes na lama em que submergimos.

A sensação de todos com quem falo (e falo muito) sobre corrupção é de puro desespero. Não se trata mais de acreditar que algum dia, alguém irá fazer algo para limpar o país. Ninguém espera mais nada, tanto pela postura conivente dos governantes (?), como pela absoluta inércia do povo roubado e humilhado diante do escárnio dos seus algozes.

Além da hipocrisia, o país é regido pela certeza da impunidade. E é esta certeza que torna todos tão desesperançados.

Renan fica ou sai? Isso não importa porque ele nunca irá devolver ao país o que se acredita que dele tirou. E mesmo que, por um milagre conjunto de todos os santos e deuses, isso acontecesse, ele e seus aliados ainda ficariam devendo (como ficarão, para sempre) a honra do senado brasileiro que estão profanando.

Lulla e seus companheiros mensaleiros irão devolver o que tiraram do país? Nem que se inventem novos deuses isso acontecerá. E se acontecesse ainda ficarão devendo a dignidade do povo brasileiro, a vergonha, a ética que ajudaram a enterrar.

Apesar de não ser inútil, qualquer punição para esses que ocupam o país e o transformam em refém e vítima da corrupção será incapaz de atingir as proporções da "operação mãos limpas" italiana, em que homens honestos começaram a reconduzir aquele país para a legalidade.

Aqui, os homens públicos honestos são tão poucos e amedrontados quanto são inumeráveis os escândalos que surgem e morrem, como cometas de lama sufocando todo um povo.

3 comentários:

junior disse...

Eu já disse há alguns posts atrás:
Quero ser quadrilheirooooo!!!
Quero entrar nos esquemaaaaas!!!
É muuuuito mais fácil.
Mas parece que essa galera só pensa nela mesma. bléeh.
Beijos

alexandre, the great disse...

Saramar.
Quando comecei a escrever, em MAR/05, disse que o país levaria pelo menos 50 anos para recuperar aquele patamar. O detalhe hoje é saber a partir de quando será disparado o cronômetro.

Parabéns, guerreira!


Alexandre, The Great

Ricardo Rayol disse...

Os homns publicos honestos estão na moita esperando sua vez de meterem a mão na grana gorda.