A VENEZUELA É AQUI

Há como duvidar que já vivemos dias de Venezuela?

Todos os sinais estão postos à vista de todos, e o mais preocupante é a submissão vergonhosa do congresso nacional a qualquer sandice que tenha origem no executivo, como essa tv pública que, de pública, só terá o financiamento. Submissão, inclusive, da "oh!posição", atriz de quinta categoria.

De qualquer forma, executivo e legislativo são angu do mesmo milho (coisas de minha avó): só olham para dentro.

Hoje mesmo li no Ucho um exemplo (mais um) de como funciona a casa dos horrores. Ele conta sobre o arquivamento pelo Conselho de Ética (?) e Decoro (?) Parlamentar, do processo contra um tal de Mário de Oliveira, deputado federal do PSC/MG, acusado planejar a morte do deputado Carlos William também de Minas Gerais. Por que foi arquivado? Porque, segundo o deputado Ricardo Izar (SP), "cada vez que se mexia no caso dos dois deputados, mais sujeita se levantava". Então, o melhor foi imitar Pilatos. Ética? Decoro? Conversa fiada para otários (perdão).

Com um congresso desse nível, o executivo está pondo e dispondo, usando os métodos de mercado que seus atuais ocupantes tanto fingem abominar: comprando e vendendo sem parar um dia sequer. E quem trabalha, pagando tudo sem reclamar.

Por exemplo: quem pagou aquela farra lá no Tocantins? Ônibus para transportar miseráveis, comida e refrigerante para quatro mil pessoas, distribuídos DEPOIS da vociferação ilusória de Luiz Inácio da Silva? Ora, os otários, claro.

E ele, o cabo eleitoral lulo-petista por excelência que, ao invés de governar, vive em palanques atrás de votos, ainda foi maldosamente irônico com aqueles que ouviram sua bobagens em troca de um marmitex de arroz, feijão, carne e mandioca. Foi cruelmente sardônico ao afirmar que "pobre só é bem tratado por outros políticos na eleição". Jogou na cara dos famintos o que estava praticando naquele exato momento.

O que me dá engrulhos é a crueldade terrível deste indivíduo que não se envergonha de enganar os pobres miseráveis que nele acreditam, olhando nos olhos deles. Lá no Tocantins, por exemplo (um entre milhares), enquanto ele se auto-elogiava, como o único governo na história deste país a se preocupar com os pobres, entregou a apenas cinco empresários 2,3 mil hectares de terra, mais do que entregou a 58 famílias de pequenos agricultores. E fez isso e falou diante daqueles que estavam ali por uma marmita de comida.

Mas, está tudo bem no país da mentira.

Luiz Inácio da Silva continua gastando milhões de reais do erário para fazer campanha política, enquanto todos os problemas do país continuam recrudescendo. O congresso nacional continua mostrando ao país e ao mundo que nada mais é que um fétido mercado cujo cotidiano é a compra e a venda de consciências (?) para quem der o maior lance.

Nas ruas, como cantou o poeta, "há soldados armados". De foices. Só esperando o sinal.

13 comentários:

andre wernner disse...

Prezada Saramar,
Assino embaixo de suas palavras. Parafraseando o senhor Presidente da República, “nunca antes neste país” o Congresso Nacional desceu tanto a rampa da dignidade e do decoro, deixando de representar condignamente o cidadão brasileiro para tecer arranjos de interesses outros sob a égide do Executivo glutão.

O Executivo governa por medidas provisórias numa verdadeiro desrespeito ao Parlamento que, aliás, nem os senhores congressistas se lhes dão o valor, e aceitam ou fazem ouvidos moucos deixando correr solto para negociar outros interesses mais adiante.

Enfim, o Congresso Nacional que deveria ser a “Casa do Povo” se transformou na Casa da Mãe Joana, com uma oposição fraca, titubeante, quase deprimente.

E pelo visto assim vai continuar por muito tempo ainda. Pois, falta a formação de novas lideranças jovens para mudar esse quadro. Juventude essa que deveria vir das universidades, mas que, parece, não quer nada com a política. Enquanto isso, os mesmos de sempre continuam dando às cartas.
Pobre Brasil rico.
Abs

Suzy disse...

Saramar, seu post está primoroso, certeiro.
O pior, na minha opinião (são tantos "piores"), é a ausencia de povo. Aliás um país, um estado, para assim ser configurado, não pode ter só território e governantes (?)....
Bjs

Ricardo Rayol disse...

mandou muito bem, e a classe politica só vai largar quando tiver sugado até a ultima gota de dinheiro desse pais.

Cejunior disse...

Graças a uma apatia generalizada, a classe politica deita e rola.
Sinceramente ? Se existia uma luz no fim do túnel, a lâmpada queimou...

Defensor disse...

Salve
Executivo e Legislativo podres... começo a pensar como o Blogildo: só Deus para nos salvar!
Abraços

Ronald disse...

E o pior é que tem gente que chega ao orgasmo quando vê a besta na frente. Na próxima semana ele virá em Foz, não vou ligar nem televisão para não ter que ouvir mais uma de suas besteiras.

DO disse...

Como sempre vc arrasa no texto,SARAMAR. Mas fiquei com uma duvida cruel: estes tais soldados armados são de que lado??

rsss

Beijos!!

Stella disse...

chegamos a tal ponto que o certo seria fechar para balanço

Alexandre, The Great disse...

Suas conclusões são corretas, Saramar.
E além disso já estão acontecendo outros fatos que nos levam a crer realmente que já está "tudo dominado".

Akinogal disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

João Bosco disse...

O pior de tudo é que NÃO há politico sem voto.
A culpa é nossa.
Mas denunciar e proclamar as injustiças é direito e dever de todo cidadão.

tita coelho disse...

Assino em baixo de tudo o que escreveu, teu post está perfeito! Deveríamos era brigar pela liberdade de não sermos OBRIGADOS a votar nessa gente!
beijos

Ursula disse...

Vc disse bem, alias Lulinha é fã desses caras: Hugo, Fidel, etc e quer fazer o mesmo aqui. E esse povo não faz nada, só vejo Brasil parar pra futebol e carnaval. Agora é só ladeira abaixo mesmo...
Beijos