"SACANAGEM"

Luiz Inácio da Silva finalmente admitiu a existência do uso ilegal e imoral do dinheiro público por meio dos cartões corporativos. Não só reconheceu que ele existe como, na linguagem apropriada a um chefe de estado dominado por indivíduos que desconhecem o que significa respeito, classificou-o como "sacanagem" (perdão).

Em mais uma de suas manifestações populistas, no sindicato dos metalúrgicos, ninho onde foi gerada da serpente, Luiz Inácio da Silva prometeu acabar com a "sacanagem" dos seus companheiros. Quem terá acreditado?

Aliás, Luiz Inácio anda falando muito, como todo candidato em campanha política e, no momento atual, seu dicurso está centrado justamente na "sacanagem". A expressão chula serve tanto para os inimigos dos biocombustíveis, quanto para os companheiros petistas que estão assaltando o erário usando os cartões corporativos.

Porém, como todo candidato em campanha eleitoral, ele não deve ser levado a sério. Basta lembrar que, em 2006, Luiz Inácio considerou "sacanagem" a decisão do índio cocaleiro de transformar as duas refinarias da Petrobras em meras prestadoras de serviço na Bolívia e depois aceitou tudo que o companheiro boliviano impôs ao Brasil. "Sacanagem" é isso, eu creio.

Uma vez que a vulgaridade do presidente da república aumenta na razão direta do número de palanques que ele frequenta, não há como deixar de tentar auxiliá-lo, lembrando outras "sacanagens" que ele e sua entourage cometem contra o país, como

* o contingenciamento de recursos públicos destinados à área social para uso político
* a transformação de cidadãos em zumbis do governo, pela humilhação da esmola
* o abandono da educação infantil (criança não vota, não é mesmo?)
* o aparelhamento dos órgãos governamentais, responsável, como na época do Collor, pela desestruturação da administração pública brasileira
* o apoio expresso sistematicamente a todo e qualquer corrupto que apoie ou integre o governo (?)
* o enriquecimento súbito dos sindicalistas
a multiplicação das ongs e dos recursos públicos a elas destinados, sem controle, sem retorno
* o desrespeito à Constituição Brasileira ao financiar com dinheiro público grupos criminosos que aterrorizam o país
* etc., etc., etc.

E, a "sacanagem" maior, por trás de todas as outras, a farsa que representa o defensor das classes mais pobres, que só privilegia os mais ricos porque estes o sustentam no poder.

Que o diga Marina Silva que, usada e abusada, tarde demais, afasta-se do mistificador-mor.

De "sacanagem", ele entende tudo.

4 comentários:

DO disse...

Tenho evitado tocar nestes assuntos,Saramar. Sinto-me como jogando pérolas aos porcos.
99 % da blogosfera já entendeu o que faz o Pinócchio e concorda com tudo que postamos. E adianta??

Dizem as pesquisas que o povão o adora. E em nada que dissermos sobre seus "erros" eles acreditem.

Enfim...

Beijos!!

Ricardo Rayol disse...

O exemplo da Bolóvia é demais. Sacanagem mesmo ele estrilar e depois se deixar enrabar numa boa, sem vaselina e com areia grossa.

Fábio Mayer disse...

Desculpe escrever assim aqui no seu blog, Saramar, mas o fato é que o presidente adorou a sacanagem boliviana que ferrou (para não dizer outra coisa) com todos os brasileiros.

Ferra Mula (Airton) disse...

"Luiz Inácio da Silva finalmente admitiu a existência do uso ilegal e imoral do dinheiro público por meio dos cartões corporativos. Não só reconheceu que ele existe como, na linguagem apropriada a um chefe de estado dominado por indivíduos que desconhecem o que significa respeito, classificou-o como "sacanagem" (perdão)."
Eu não entendo certas coisas, acho que com essa declaração que ele fez, já seria motivo de sobra para chamá-lo à responsabilidade, era para imprensa chegar a "guasca" na orelha do sacana, ele é réu confesso que usou de sacanagem o uso do cartão, e foi ele que aprovou esse negócio aí de sindicato não precisar prestar contas, outra sacanagem, fez esta afirmação dentro do sindicato e diz que vai adotar o mesmo procedimento em substituição ao cartão, mais outra sacanagem,está instalado o sindicato do crime no país.
Se não trocarmos os sacanas as sacanagens continuarão acontecendo.
É dificil acreditar e aceitar que temos um merda desse como presidente.Há muito tempo atrás comentei no blog, que nosso povão se comporta como estátuas de praça pública, levam cagadas o dia inteiro, semanas e meses a fio, e continuam tudo como antes como se nada tivesse acontecendo.
DO- já existe uma apatia, desencantamento, mas não podemos entregar os pontos. É bom que eles saibam que os 10% alfabetizados e intelectualizados estão alertas. Não podemos transformar a internet no altar dos idiotas, e sim como fonte de esperança na mudança de rumpo desta nação. Lembre-se, foi através da internet que se deu um cala boca no Huguito.
Um abraço do Airton