COMUNISMO, SINÔNIMO DE MISÉRIA INTERNA E CHANTAGEM EXTERNA

Aos infelizes comunistas, não basta impor sua execrável ideologia a uma nação.
Não basta aos comunistas, levar as nações que tomaram, à força (só pela violência o comunismo se instala), à miséria, à fome, à degradação.
Não basta aos comunistas transformar o povo em escravo e o Estado em inimigo dos cidadãos que trabalham para mantê-lo.

Os comunistas, seres fracassados que são, não conseguem conviver com pessoas livres, porque estas, bem ou mal, dirigem suas vidas, independentes de algum falso líder, de algum pretenso e cínico salvador.

O mundo todo, à exceção dos escravos do comunismo, trabalha, luta e persiste em busca da realização pessoal. Os escravos dos países comunistas só trabalham, sem nem mesmo ter o que comer.

É assim em Cuba, cujo povo, trabalhando como escravo, vive à míngua depois que a URSS acabou. A mesma URSS, cuja principal característica era a fome, o trabalho escravo, a morte. Se o Ministério do Trabalho brasileiro visitasse a ilha-prisão, inspecionando as condições de trabalho, iria processar o país inteiro. A menos que Luiz Inácio declare que os trabalhadores-escravos são criminosos comuns.
É assim na Coréia do Norte, cujos cidadãos, vítimas do governo comunista, só conseguem se alimentar com as sobras da Rússia.

Já está começando a ser assim na Venezuela, um país rico por sua produção petrolífera, mas violentado pela loucura do bolivariano. Na Venezuela da era Chávez, o povo não tem comida, não tem água, não tem eletricidade. O povo venezuelano, depois que seu governante (?) decidiu se transformar em mais um castro, não tem nada, nem esperança.

Já está começando a ser assim na Bolívia, mais vítima dirigida por um falastrão que, fingindo ser indígena, transformou seu impotente e miserável povo em vítima da violência paga pelo Estado.

É justamente isto que estamos assistindo agora em relação à Coréia do Norte, um país, onde o regime de escravidão do povo chegou a tal ponto que, tendo uma seleção de futebol competindo na Copa do mundo, alugou torcedores chineses para tentar enganar o mundo. Os cidadãos norte-coreanos são todos prisioneiros, não podem deixar o pais nem para torcer por sua seleção de futebol.

Ser comunista é assim. É ser prisioneiro, é ser escravo.

Todos os países violentados pelo comunismo se caracterizam pela miséria e violência que o Estado impõe ao cidadão, transformado em escravo. Todos os países comunistas são miseráveis e só conseguem sobreviver à custa das esmolas de outros países onde a nefasta falácia comunista é motivo de risos.

Os líderes comunistas (cuja liderança só existe pela força), quando pressentem alguma rebelião dos seus escravos, seja pela fome constante, seja por saber que o resto do mundo vive muito melhor, apelam para a figura do um inimigo externo. Esta é única explicação que apresentam para justificar, diante dos seus escravos, o fracasso de suas estratégias políticas.

Por isso, dependendo do momento político ou da fragilidade de sua autoridade, estes arremedos de governo, vermes que são, apelam para a chantagem, materializada em ameaça a outros países. É exatamente o que a Coréia do Norte está fazendo agora, como já fez tantas vezes.

O mundo civilizado, o mundo real e civilizado, precisa responder à altura, negando apoio à insanidade e à violência representada pelo ridículo e, no entanto, perigoso ditador norte coreano.

8 comentários:

Magui disse...

Não exagera, vai!

Ari disse...

Saramar, criaturas há que não ouvem e não enxergam; só falam, e deveriam calar; não por não terem, a tanto, direito, mas por não estarem, para isso, ainda, à altura.
Ouvi-las-ei, de bom grado - como quis ouvir a Magui, lá em seu blog -, quando estiverem aptas.
Já ultrapassamos há muito a fase juvenil da democracia, onde a prioridade era soltar as amarras e reafirmar a liberdade de expressão. Agora é a hora da qualificação, da investigação dos limites, da avaliação dos desdobramentos e das respostas culturais e civilizacionais que o sistema democrático, implantado em uma sociedade com as nossas características, tem propiciado.
Inclusive, naturalmente, e principalmente, se tal sistema terá força suficiente para suportar as investidas dos maníacos de sempre, os tais..., aqueles..., os portadores da verdade...

Ari disse...

Mas acabou que não falei dos norte-coreanos e do Estimado Líder.
Mas falar o quê dessa insanidade?

posturaativa disse...

pior cego é aquele que não quer enxergar a verdade

Anônimo disse...

É interessante denunciar que o comunismo é, na verdade, uma estratégia de alguns grupos invejosos que aspiram ascender à posição da classe dominante.

Esses grupos, que invejam a classe alta, enganam e atiçam as massas com a promessa de "igualdade" para, deste modo, derrubar os grupos sociais que estão no poder e usurpar-lhes a posição, instalando um governo igualmente ou mais elitista que o anterior.

No comunismo, todas os bens, inclusive os bens de produção, são propriedade do Estado e o Estado é propriedade privada da cúpula dos partidos. Logo, todos os bens de uma nação comunista são propriedade privada dos líderes que comandam esses países.

Os líderes comunistas, quando usurpam o poder, transformam-se em uma classe dominante, elitista e autoritária, proibindo greves e todas as manifestações que questionem o seu poder.Enquanto isso, iludem a população com símbolos e discursos de igualdade e proteção aos trabalhadores,submetendo-os ao trabalho escravo sob as mais ridículas justificativas.

Anônimo disse...

A diferença entre o comunismo e o nazi-fascismo é que, enquanto este tem um forte viés etnico (nacional e/ou racial), aquele possui um viés classista. De resto, são idênticos: governos de elites que escravizam e exploram uma massa de trabalhadores ignorantes.

O russo fizerem inclusive experiências genéticas, inseminando mulheres com esperma de macacos, na tentativa de criar uma raça inferior, destinada exclusivamente aos piores trabalhos. Já os nazistas queriam criar uma raça superior para governar, dirigir e produzir ciência. Ambos, nazismo e comunismo, são muito parecidos.

João Cirino Gomes disse...

Com o comunismo estaremos regredido no tempo! Escravizados já estamos, só faltam os troncos e as correntes! Só os idiotas e retardados ainda não perceberam que em todos os países comunistas só tem miséria, quem discordar que me mostre um país comunista que seja prospero e tenha fartura para o povo! Que nada em todos os países comunistas, a população passa pelas mais diversificadas necessidades e até fome, enquanto seus mandatários levam vida de Sultões! Veja se alguém precisa a fugir da França, Dos Eua, da Holanda... Nem precisam, pois nestes países que dizem ser capitalista, o cidadão produz, tem emprego, poder aquisitivo e a lei de liberdade para ir e vir! Só vejo pobres diabos arriscando a vida na tentativa de fugir dos países comunistas!

João Cirino Gomes disse...

Traidores da Nação! A quem cabe esta carapuça?

Se tivéssemos oposição, os chineses e os angolanos não estariam vindo para o Brasil; estariam indo para Cuba.

Cada um com eu cada um; Cuba sim é um país comunista.

Enquanto os verdadeiros patriotas tiverem um sopro de vida, o Brasil jamais sera comunista!

Vamos contra atacar nossos inimigos!

Se eles querem implantar o comunismo no Brasil, vamos incitar a população mundial a reagir contra este sistema nefasto; e implantar o sistema democrático na China, em Cuba...

Muitos dos nossos antepassados morreram na luta contra o comunismo.

Honra dignidade e honestidade, são os valores que restam aos verdadeiros patriotas; pois os comunistas estão distorcendo todos os nossos conceitos morais, princípios éticos; e roubando, doando, e destruindo nossa Nação!

Vamos reagir enquanto é tempo!

Intervenção constitucional militar é a solução!

Ou deixar a pátria livre, ou morrer pelo Brasil!