O EXEMPLO DO "lula"


Fui professora por muito tempo. Comecei a ensinar com 15 anos, alfabetizando adultos. Fui, durante três anos, a pessoa mais jovem da sala de aula. Acredito que este fato tenha contribuído, de forma essencial, para minha atuação profissional. Com aquelas pessoas, meus primeiros alunos, aprendi a humildade, o respeito pelas limitações de cada um (principalmente as minhas). Aprendi o encantamento diante da força de vontade, da esperança e da alegria de conseguir, finalmente, desvendar o mundo das letras. A felicidade daqueles meus primeiros alunos jamais foi ou será esquecida. Se me permite o exagero, eles eram cegos e, de repente, passaram a ver.

Para aqueles alunos, eu era a autoridade. E eles me ensinaram a humildade, repito.

Este imenso prólogo tem a ver com o poder que um exemplo possui de determinar os caminhos que vamos trilhar na vida.

Pensando em exemplo, pergunto: que exemplo é transmitido pelo governante atual para os cidadãos jovens, para os maduros, os idosos?

O exemplo mais gritante é o desprezo pelas instituições e as leis do país. Luiz Inácio transformou a presidência da república em parque de diversões (pago com o dinheiro público) e se esmerou em driblar a legislação eleitoral que proíbe propaganda antecipada de candidatos.

O espetáculo de um presidente da república discursando em palanques montados por sindicatos e, mais grave, financiados por empresas públicas, é um escândalo. Aliás, seria um escândalo em qualquer país cujos líderes dão exemplos muito diversos.

O fato deste mesmo presidente da república dizer com quase todas as palavras que tem uma preferência eleitoral é outro escândalo que, em países onde o poder judiciário é independente, levaria ao imediato processo de ilegitimidade e a uma séria crise institucional.

Aqui no Brasil, tudo é diferente.

Estamos acostumados com os exemplos das maiores autoridades. Estamos inertes. Espantalhos incapazes de espantar urubus, voltamos ao feudalismo, quando a palavra do rei era lei, ainda que imoral.

Aqui no Brasil, as leis são letra morta porque, diante do rei, ajoelham-se todos os juízes. Ciente deste fato, o que deveria ser presidente, mas age como rei, despreza o que pode atrapalhar suas fanfarronices. Ignora a lei. Ri, tripudia e descumpre. Ninguém irá puni-lo. Ele reina sobre um país de covardes. Por isso, ele ri enquanto afronta a lei.

Aqui no Brasil o rei ri das leis e, diante de qualquer platéia extasiada, pratica alegremente o que a lei proíbe. Sobre os palanques, ele dribla arrogantemente a lei.

Ele dá o exemplo.

3 comentários:

Ari disse...

É provável que, vendo perdido o jogo, esteja entrando de carrinho nas bolas divididas exatamente para que o árbitro lhe dê o cartão vermelho e o tumulto se instaure.

tunico disse...

Saramar, leia abaixo o comentário do antes educadíssimo Zé Povo em seu blog. E depois nós que criticamos Lula e o PT fazemos baixarias...

"Blogger ZEPOVO disse...

Eu já disse que a hora de radicalizar mais já passou, já estamos atrasados.
O PT tem apoio popular e chegou ao poder pela porta da frente! Nas urnas democráticas. Não deve nada e não tem "esqueletos no armário".
O bom e velho PT deve voltar ao tempo do bateu levou! E bater para valer nos vagabundos da oposição, traidores do Brasil e gente que não merece nosso respeito ou consideração.
Os porcos do PSDB gostam de arrotar acusações contra o PT usando mentiras, falsidades e qualquer palhaçada que encontrem na hora para com cara de pederastas aparecerem como guardiões da moral e dos bons costumes. Vagabundos sem moral, traíras que vendem até o Brasil pelo dinheiro que sustente seus vícios de poder e luxúria!
Sou favorável a exposição total da vida de qualquer vagabundo que ouse acusar sem provas, que ofenda minimamente qualquer autoridade petista ou aliada e não respeite a instituição da Presidencia da República e o Pres. Lula.
Que a sociedade saiba a origem do patrimônio total das familias mafiosas que lotearam o poder no Brasil por décadas e saquearam nossos recursos para uso próprio.
Não dá mais para aguentar palhaços que até pouco tempo só faziam enterrar o Brasil agora depois do governo petista dizendo que o "país pode mais"!
Quem pode mais é a mãe deles, aquelas esforçadas funcionárias dos estabelecimentos instalados a beira das principais rodovias do Brasil onde sempre existe uma longa fila de caminhões... "

Star disse...

Bom dia amiga Saramar, vivemos num país de covardes, o rei sempre esteve nú.