IMUNDOS, O RETORNO

Enquanto a lama dos morcegos nojentos que sugam o país, dos ladrões cínicos, dos corruptos, dos bandidos engaiolados em mansões e gabinetes e iates e jatinhos da última moda escorre inelutável e cobre os reféns das esmolas, os sabujos da conveniente cegueira governamental e os admiradores da lábia esperta dos malandros e mentirosos - os desocupados beneficiários do dinheiro público infernizam a vida de quem trabalha, sem que ninguém - justiça(?), governo (?), parlamentares (?), mídia, igreja - se manifeste em favor de quem ainda tem coragem de ser honesto neste país.

Enquanto as balas dos traficantes de drogas, dos mercadores da moral, dos corruptos armados, dos lenientes, dos covardes, dos assassinos engravatados matam nossas crianças, atingindo-as ainda no ventre de suas mães - os "representantes" do povo se engalfinham por cargos, enterrando seus nomes paupérrimos no caldeirão do diabo, unem-se em imunda subserviência ao doador-mor, lambendo chãos enlameados para adentrarem ao festim indecente dos poderosos.

O Senador Simon disse que precisamos de uma operação mãos limpas. Mas quem irá promovê-la, se todos estão tentando esconder a torpe conduta que os caracteriza, seja fingindo que não sabiam de nada, seja se omitindo vergonhosamente, vendilhões da honra, alheia, já que de honra, eles próprios nada sabem.

Como os negreiros que sujaram nosso passado, todos os corruptos que estão roubando o suor do nosso trabalho, envergonham nosso presente e comprometem e sujam o futuro de nossos filhos, inviabilizando-o, enquanto chafurdam na lama de seus atos.

Imundos! São os mais imundos dos criminosos porque sabem da tragédia que seus atos provocam e porque os cometem entre festins e opulência criminosa, enquanto o povo que os sustenta amarga a dureza dos dias, morre nas filas indecentes do SUS, morre nas filas criminosas do INSS enquanto também paga a farra da ralé que os incensa, demônios da ganância que são.

São unânimes na defesa de seus semelhantes, inclusive criando leis para protegê-los e impedir que sejam punidos. Esquecem-se da colheita, contumazes que são da impunidade. Esquecem-se que tudo tem limites, até a inércia do povo brasileiro.

10 comentários:

CAntonio disse...

Saramar,

Como fazermos uma operação mãos limpas com todas as "garantias" constitucionais que são concedidas a envolvidos em escândalos?

Só poderia dar certo num regime de exceção, com julgamentos não morosos, produção de provas com agilidade, mas amplo direito de defesa - sem é claro as maravilhosas benesses que existem hoje -.

Se perguntar a Deus se uma operação mãos limpas no Brasil vai acontecer, Ele lhe dirá: "Não na minha gestão"

Lord Broken Pottery disse...

Saramar,
É sempre bom encontrar a sua voz de revolta. Pegar os novos corruptos? E os menos recentes? Marcos Valérios, Delúbios, Silvinhos, todos ainda soltos. Não há luz no fim do túnel.
Beijo

Giulia disse...

Essa é a nossa última esperança: o fim da inércia. Que mais vozes se levantem, que as pessoas vão para as ruas e gritem basta!

Stella disse...

infelizmente essa corja conta com um grande aliado, citado por você: a inércia popular

Jorge Sobesta disse...

Saramar,

Eu acho que basta de operações.
A justiça(?) já soltou vinte e seis pilantras da operação navalha.

Desculpe a frase, mas já está doendo o saco!

Grande abraço.

Fábio Max Marschner Mayer disse...

O problema de uma operação mãos limpas é que para funcionar, precisa de um Judiciário engajado e ciente de que suas decisões precisam ser rápidas, coisa que não temos, porque nosso Judiciário, que é muito bem equipado, não conta com uma maioria de magistrados engajados.

Em segundo lugar, é preciso uma legislação limpa, coerente e punitiva, coisa que também não temos. Com efeito, dependendo de decisão do STF, MILHARES de processos de improbidade podem ser extintos, justamente porque a redação é de má qualidade e a quantidade de recursos é de ótima qualidade, vista do ponto de vista dos advogados dos réus.

E em terceiro lugar, é preciso, para uma operação dessas, que a pçopulação esteja ciente do que ela representa, o que eu duvido que possa acontecer por aqui, salvo se houver uma ampla e perene campanha em TV, rádios, jornais e revistas, campanha esta que nunca cesse até a solução do grave problema institucional.

Duvido que cheguemos lá... duvido!

cilene disse...

Minha amiga..o povo e o culpado..e o povo que vota nessa gentinha..

Moinante disse...

Gostei de passar por aqui .

" Toma um pedaço de mim … "

alexandre, the great disse...

Saramar.
Diante do descalabro da roubalheira que impera no "governo(?) que rouba e manda roubar", somente uma solução:

A GUILHOTINA !



Alexandre, The Great

DO disse...

Olha,amiga SARAMAR,esperar o que de um país que tem tantos maus exemplos?? Nada,não é?

Pois então. Se a "escola" vem de cima,o resto é pura cópia.
E não tenha fé em reação popular,não. Ser carneiro está no dna.
Beijão!